Coreia do Norte disparou pelo menos um míssil balístico, dizem autoridades

O Conselho de Segurança Nacional da Coréia do Sul (NSC) expressou "profundo pesar" sobre o lançamento, de acordo com um texto enviado a repórteres pelo Gabinete Presidencial Casa Azul

Gawon BaeEmiko JozuraJunko Ogurada CNN

Ouvir notícia

A Coreia do Norte disparou pelo menos um míssil balístico de sua costa leste na manhã desta terça-feira (19), segundo autoridades sul-coreanas e japonesas.

O lançamento ocorreu na cidade portuária de Sinpo, na província de Hamgyong, por volta das 10 horas locais, disse o Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul.

O secretário-geral adjunto do Japão, Yoshihiko Isozaki, disse que dois mísseis balísticos foram estimados para serem disparados durante o lançamento de terça-feira, enquanto os militares da Coreia do Sul anunciaram apenas um projétil.

“As últimas ações da Coreia do Norte ameaçam a paz e a segurança do Japão e da região”, disse Isozaki. “Além disso, os contínuos lançamentos de mísseis balísticos representam um sério desafio não apenas para o Japão, mas para toda a comunidade internacional.”

O teste de terça-feira foi “extremamente lamentável” e violou as resoluções do Conselho de Segurança da ONU, acrescentou Isozaki.

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, disse que o Japão “responderia resolutamente” à ação da Coréia do Norte em um tweet na terça-feira.

O Conselho de Segurança Nacional da Coréia do Sul (NSC) expressou “profundo pesar” sobre o lançamento, de acordo com um texto enviado a repórteres pelo Gabinete Presidencial Casa Azul, acrescentando que ocorreu enquanto Coréia do Sul, Estados Unidos, China, Japão e Rússia estavam “ativamente “nas discussões para alcançar a paz na Península Coreana.

Em uma reunião realizada após o lançamento, os membros do comitê permanente do NSC conclamaram a Coreia do Norte a dialogar, enfatizando a importância da estabilidade na região, disse a Casa Azul.

O último teste norte-coreano segue-se a meses de tensões oscilantes na península coreana. Pyongyang testou um número crescente de projéteis em 2021, incluindo o que alegou ser um novo míssil hipersônico no final de setembro.

Ao mesmo tempo, as relações entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul estão esquentando, com Pyongyang concordando em reabrir as comunicações oficiais com Seul em 4 de outubro.

A Coreia do Sul e a Coreia do Norte falaram em uma linha de comunicação conjunta às 9h, horário local, na terça-feira, antes do lançamento do míssil, disse um funcionário do Ministério da Unificação da Coréia do Sul, mas o Norte não discutiu o lançamento durante a chamada.

Outra ligação está marcada para as 17h, horário local, de terça-feira.

Texto traduzido. Leia o original aqui.

Mais Recentes da CNN