Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Cúpula da Otan, CPI do MEC e mais de 29 de junho

    Reunidos na capital espanhola de Madri, líderes da Otan preparam terreno para adesão de Finlândia e Suécia

    Secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, o presidente dos EUA, Joe Biden, premiê britânico Boris Johnson e o presidente turco Tayyip Erdogan, antes do início da Cúpula da Otan.
    Secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, o presidente dos EUA, Joe Biden, premiê britânico Boris Johnson e o presidente turco Tayyip Erdogan, antes do início da Cúpula da Otan. Europa Press via Getty Images

    Da CNN

    Ouvir notícia

    O encontro dos líderes da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) na capital espanhola de Madri, que prepara terreno para a adesão da Finlândia e Suécia à aliança, e a articulação da oposição ao governo Bolsonaro para conseguir maioria na CPI do MEC estão entre os destaques desta quarta-feira (29).

    Cúpula da Otan prepara terreno para adesão de Finlândia e Suécia

    Os líderes da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) estão reunidos na capital espanhola de Madri e anunciaram, nesta quarta-feira (29), um fortalecimento significativo de forças na borda leste da aliança, já que a guerra na Ucrânia não mostra sinais de desaceleração.

    Eles entram nas negociações impulsionados por uma vitória diplomática depois que a Turquia retirou suas objeções à adesão da Finlândia e da Suécia à Otan, preparando o terreno para que os dois países neutros de longa data entrem no bloco defensivo.

    Uma presença militar americana reforçada na Europa Oriental e dois novos membros da Otan – um que compartilha uma fronteira de mais de 1200 km com a Rússia – é exatamente o resultado que o presidente russo, Vladimir Putin, esperava evitar quando invadiu a Ucrânia há mais de quatro meses.

    Oposição articula maioria na CPI do MEC para reviver CPI da Covid

    A oposição ao presidente Jair Bolsonaro (PL) trabalha nos bastidores para montar uma maioria contrária ao governo na CPI do MEC e, assim, tentar reativar o formato da CPI da Covid, na qual o Palácio do Planalto foi o principal alvo das investigações.

    O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) informou à CNN que os nomes que vêm sendo trabalhos para as indicações são os seguintes:

    1. MDB: Renan Calheiros e Marcelo Castro
    2. PSDB: Alessandro Vieira ou Izalci Lucas
    3. Podemos: Jorge Kajuru
    4. PSD: Carlos Favaro e Daniella Ribeiro
    5. Rede: Randolfe Rodrigues
    6. PT: Jean Paul Prates, Fabiano Contarato ou Humberto Costa

    Ministério Público investiga presidente da Caixa por assédio sexual

    O Ministério Público Federal (MPF) abriu um procedimento para investigar a conduta do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, que foi denunciado por funcionárias do banco por assédio sexual.

    Fontes do MPF relataram que o procedimento corre sob sigilo judicial e está em fase de oitiva de testemunhas e de potenciais vítimas.

    A investigação foi revelada pelo portal “Metrópoles”, nesta terça-feira (28), e confirmada pela CNN. Procurado por meio da assessoria de imprensa do banco, o presidente da Caixa não se manifestou sobre o tema.

    Procurador que espancou a chefe em Registro vira réu por tentativa de feminicídio

    A Justiça de São Paulo aceitou nesta terça-feira (28), a denúncia do Ministério Público do Estado contra o procurador municipal de Registro, no Vale do Ribeira, Demétrius Oliveira de Macedo, que espancou a procuradora-chefe Gabriela Samadello Monteiro de Barros dentro da prefeitura.

    A decisão é do juiz Raphael Ernane Neves, da 1ª Vara de Registro, e torna o procurador réu por tentativa de feminicídio. Macedo foi preso preventivamente após um vídeo com as agressões vir a público. Ele terá dez dias para apresentar sua defesa prévia.

    “O Ministério Público apresentou descrição suficiente dos fatos criminosos relacionados à ofensa à integridade corporal”, diz um trecho da decisão.

    Motoristas e cobradores de SP entram em greve e rodízio é suspenso nesta quarta (29)

    Os motoristas e cobradores de ônibus da cidade de São Paulo realizam nova greve nesta quarta-feira (29). A paralisação foi definida em reunião do sindicato da categoria realizado na tarde de terça-feira (28). Com a greve, a Prefeitura de São Paulo decidiu suspender o rodízio de veículos, que se aplicaria a carros com placas finais 5 e 6 nesta quarta.

    Apesar de terem garantido o reajuste salarial de 12,75% na última greve, realizada há duas semanas, os trabalhadores afirmam que outras reinvindicações não foram atendidas, como hora de almoço remunerada, PLR, adequação de nomenclaturas e plano de carreiras do setor de manutenção.

    Newsletter

    Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

    * Publicado por Léo Lopes

    Mais Recentes da CNN