‘Desci 25 andares’, conta brasileiro que estava no World Trade Center no 11/9

O empresário brasileiro Larry de Faria Júnior conta que só se deu conta que eram dois aviões no momento em que saiu do prédio e viu as duas torres em chamas

Produzido por Álvaro Gadelha* e Vinícius Tadeu*da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A estimativa do Itamaraty é de que três brasileiros morreram no ataque ao World Trade Center em 11 de Setembro de 2021. Entre os sobreviventes, o empresário Larry de Faria Júnior trabalhava no 25º andar da Torre Norte quando notou um movimento no prédio e calculou que ele poderia desabar. A torre foi a primeira a ser atingida, e o forte impacto fez com que ele tomasse a decisão de sair rapidamente pela escada de emergência.

“Algumas saídas do World Trade Center estavam com fumaça, mas eu, graças a Deus, não peguei nada disso. Eu desci 25 andares, ordeiramente, sem ninguém tentando passar na frente do outro, sem nenhum empurrão, absolutamente nada. Os bombeiros subiam, falavam conosco que lá embaixo estava um pouquinho confuso, mas a descida do meu lado, graças a Deus, foi muito tranquila”, recorda.

Larry diz que hoje, vinte anos depois, ainda pensa quase diariamente na tragédia.

“Esse episódio inteiro do atentado me fez ter certeza de que eu estava no caminho certo, que eu tinha alguma missão na minha vida, que eu tinha que criar meus filhos, ver minhas netas, me deu a certeza de que eu não poderia parar e desistir. Foi uma dádiva eu estar vivo. Eu tinha vários amigos. Vários amigos eu perdi.”

O empresário conta que, quando partiu para viver nos Estados Unidos, primeiro, ele começou trabalhando em um escritório do 84º andar do World Trade Center. “Morreram 80 e poucas pessoas do lugar que eu trabalhava, quase todas eu conhecia”, diz.

Larry de Faria Júnior lembra com detalhes do momento da descida, quando ninguém junto a ele tinha noção do que estava acontecendo. “Quando a gente estava descendo, um colega me disse: ‘Fica tranquilo que foi só um aviãozinho que bateu aí'”.

A colisão do segundo avião ocorreu exatamente quando ambos estavam nas escadas de emergência. “Eu não tive noção de que teve um segundo avião. Foi um susto. Inclusive, eu achei que o avião tinha batido em nosso prédio e atingido o outro. Eu não tinha a mínima ideia de que tinham sido dois aviões”, relata.

Chegando no térreo, os policiais conduziram a saída dos sobreviventes, foi quando o brasileiro desconfiou que o episódio era drástico. “Estava uma fumaça, as placas de gesso do teto todas estavam quebradas, caídas, e quando eu saio da porta – eu saí pela entrada de um hotel que tinha dentro do World Trade Center, que foi por onde a polícia nos encaminhou–, eu vi as duas torres pegando fogo.”

O empresário brasileiro Larry de Faria Júnior estava no World Trade Center no momento do ataque / CNN / Reprodução

Especial

CNN Brasil apresentou uma programação especial neste sábado, 11/09, em transmissão simultânea com a CNN americana e com correspondentes espalhados pelos Estados Unidos, em homenagem às vítimas do atentado que completa 20 anos. Confira:

*(supervisionados por Elis Franco)

Mais Recentes da CNN