Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Dois soldados ucranianos morrem e 12 ficam feridos em ataques separatistas

    Segundo Exército da Ucrânia, grupos pró-Rússia abriram fogo contra 40 assentamentos usando artilharia pesada

    Natalia Zinetsda Reuters

    O Exército ucraniano informou nesta terça-feira (22) que dois soldados foram mortos e 12 ficaram feridos em ataques de separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia nas últimas 24 horas, o maior número de óbitos neste ano, à medida que as violações do cessar-fogo aumentam.

    Os militares registraram 84 casos ataques por separatistas que, segundo eles, abriram fogo contra cerca de 40 assentamentos ao longo da linha de frente usando artilharia pesada.

    A Ucrânia acusou a Rússia de provocar a violência, dizendo que Moscou usa isso como pretexto para reconhecer formalmente o leste da Ucrânia como independente e transferir suas tropas para a região, precipitando uma crise que o Ocidente teme que possa desencadear uma grande guerra.

    Nesta segunda-feira (21), o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou que o Ministério da Defesa despache forças de paz russas para duas regiões separatistas do leste da Ucrânia, Donetsk e Lushank.

    Horas antes, o líder russo reconheceu a independência e a soberania destas duas áreas. Putin pediu à Assembleia Federal que apoie a decisão de considerar as duas regiões como independentes e, em seguida, ratifique os tratados de amizade e assistência mútua com as regiões.