Erdogan diz que ainda não há decisão sobre pedido do Talibã de ajuda turca no aeroporto

Na quinta-feira (26), um ataque matou mais de 100 pessoas nos arredores do aeroporto de Cabul

Centenas de norte-americanos e afegãos embarcam em avião C-17 da Força Aérea dos EUA no Aeroporto Internacional Hamid Karzai, em Cabul
Centenas de norte-americanos e afegãos embarcam em avião C-17 da Força Aérea dos EUA no Aeroporto Internacional Hamid Karzai, em Cabul Sgt. Donald R. Allen - 24.ago.2021/U.S. Air Force via AP

Ali Kucukgocmen e Tuvan Gumrukcuda Reuters

de Ancara

Ouvir notícia

A Turquia não tomou uma decisão final sobre o pedido do Talibã de apoio para administrar o aeroporto de Cabul, no Afeganistão, após a retirada das forças estrangeiras por questões de segurança e incertezas, disse o presidente Tayyip Erdogan nesta sexta-feira (27), acrescentando que as negociações ainda estavam em andamento.

Autoridades disseram esta semana que o Talibã pediu ajuda técnica à Turquia para administrar o aeroporto, mas exigiu que os militares de Ancara se retirassem do país até o prazo final de 31 de agosto. Os militares começaram as evacuações na quarta-feira.

“O Talibã fez um pedido sobre a operação do aeroporto de Cabul. Eles dizem: ‘Vamos garantir a segurança e você pode operá-lo’. Mas ainda não tomamos uma decisão porque sempre há a possibilidade de morte e coisas assim lá “, disse Erdogan em entrevista coletiva antes de partir para uma visita à Bósnia.

Mapa do Aeroporto de Cabul e do local do ataque/ Reprodução/CNN

Na quinta-feira (26), um ataque matou mais de 100 pessoas nos arredores do aeroporto de Cabul.

Mais Recentes da CNN