Europa registra transmissão comunitária da Ômicron

Na Alemanha, o governo determinou uma série de restrições para quem ainda não se imunizou e estuda a obrigatoriedade da vacina

Denise Odorissida CNN

Em Londres

Ouvir notícia

Segundo o jornal britânico Financial Times, existe pelo menos uma pessoa contaminada com a variante Ômicron na Inglaterra que não viajou para a África do Sul. As autoridades não conseguiram ainda estabelecer se o indivíduo teve ou não contato com alguém que esteve no continente africano.

O caso ainda não foi confirmado pelas autoridades britânicas, mas não seria a primeira transmissão comunitária no Reino Unido. Na Escócia, o governo disse que existem, pelo menos, nove casos da variante Ômicron que não estão relacionados com viagens feitas pelos pacientes, mas, sim, a um evento em que todos estavam presentes.

A Espanha e a Islândia também confirmaram, nesta quinta-feira (2), os primeiros casos sem relação com viagens ao continente africano, onde a nova cepa foi encontrada pela primeira vez no mês passado.

Medidas na Alemanha

A Alemanha que, antes da chegada da Ômicron já enfrentava uma nova onda de casos da Covid-19, decidiu hoje impor uma série de medidas restritivas para aqueles que ainda não estão vacinados no país.

Quem não se imunizou está proibido de frequentar eventos e locais de lazer, e pode apenas frequentar serviços essenciais, como supermercados e farmácias. O anúncio foi feito por Angela Merkel, que deixa o cargo na próxima semana.

A medida vem sendo chamada de “lockdown para não vacinados”. Merkel também defendeu que o país torne a vacinação contra a Covid-19 obrigatória a partir de fevereiro do ano que vem, medida que ainda vai ser discutida pelo parlamento alemão.

Cálculos matemáticos feitos pela Agência Pública de Saúde da União Europeia mostram que a Ômicron será responsável por mais da metade das infecções de Covid-19 na Europa nos próximos meses.

Segundo o órgão, a Ômicron vai substituir a variante Delta, cepa que atualmente se faz mais presente no mundo.

Mais Recentes da CNN