Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mais de 800 estrangeiros deixaram Gaza neste domingo, na maior evacuação até agora

    Abertura da passagem viabilizou a entrada de 32 dos 34 brasileiros e familiares que pediram para serem repatriados

    Palestinos em frente à passagem de Rafah, na fronteira entre a Faixa de Gaza e o Egito
    Palestinos em frente à passagem de Rafah, na fronteira entre a Faixa de Gaza e o Egito Abed Rahim Khatib/Anadolu via Getty Images

    Asmaa KhalilZeena Saifida CNN

    Mais de 800 estrangeiros passaram pela passagem de Rafah para o Egito neste domingo (12), segundo um oficial da fronteira egípcia afirmou a um jornalista da CNN, marcando o maior número que passou pela passagem em um único dia desde o início das evacuações da Faixa de Gaza.

    É a primeira evacuação de estrangeiros desde quinta-feira (9), quando mais de 300 deixaram Gaza pela passagem, segundo um oficial da fronteira.

    Localizada no norte do Sinai, no Egito, a passagem de Rafah é a única passagem de fronteira entre Gaza e o Egito. Ela cai ao longo de uma cerca de 12,8 quilômetros que separa Gaza do deserto do Sinai.

    Como a única rota de entrada e saída de Gaza que não está fechada devido ao cerco de Israel, Rafah tem desempenhado um papel fundamental nos esforços para fazer entrar ajuda e retirar pessoas do enclave.

    Brasileiros repatriados

    Os brasileiros autorizados a deixar a Faixa de Gaza conseguiram cruzar a fronteira com o Egito e deixar o território palestino na manhã deste domingo (12), segundo o Itamaraty.

    Das 34 pessoas que pediram ao governo brasileiros para serem repatriadas – 24 brasileiros e 10 familiares palestinos próximos –, contempladas com autorização para sair de Gaza em lista divulgada na última quinta-feira (9), 32 atravessaram a passagem fronteiriça de Rafah pela primeira vez desde o início do conflito.

    Segundo o Itamaraty, duas pessoas do grupo que constavam da lista original desistiram da repatriação e decidiram permanecer em Gaza. Segundo apurou a CNN, duas brasileiras, mãe e filha, decidiram ficar no território palestino por motivos pessoais.

    Após a saída, o grupo de brasileiros fará um trajeto de 55 km por via terrestre até chegar ao aeroporto de Al-Arish, no Egito. É neste local onde uma aeronave da Presidência da República já espera os brasileiros, no Cairo, para fazer a viagem de volta ao Brasil.

    Além de suprimentos humanitários, o avião está tripulado com médico, enfermeiro e psicólogo que auxiliarão a todos.

    Veja também: Brasileiros que saíram de Gaza registram momento que cruzam fronteira com Egito

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original