Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mais de mil corpos são examinados por investigadores forenses em Kiev, diz polícia

    "Eu gostaria de apelar aos cidadãos: nos informe sobre seus conhecidos e parentes que desapareceram e não entraram em contato. Não espere", disse chefe da polícia da região de Kiev

    Nesta imagem feita por um drone, um coveiro prepara a terra para um funeral em um cemitério, em 21 de abril de 2022, em Irpin, na Ucrânia. As primeiras fileiras contêm pessoas mortas durante a ocupação russa na área
    Nesta imagem feita por um drone, um coveiro prepara a terra para um funeral em um cemitério, em 21 de abril de 2022, em Irpin, na Ucrânia. As primeiras fileiras contêm pessoas mortas durante a ocupação russa na área Getty Images

    Olga Voitovychda CNN

    Ouvir notícia

    Investigadores forenses estão examinando os corpos de 1.084 civis encontrados na região de Kiev após a retirada das forças russas, de acordo com a polícia.

    Andrii Nebytov, chefe da polícia da região, disse que os corpos foram examinados por investigadores forenses após a recaptura do local por forças ucranianas.

    “No momento, o número de cadáveres é de 1.084, eles foram examinados por investigadores forenses e levados para instalações forenses”, disse Nebytov, acrescentando que “esses são civis que não tem nada a ver com a defesa territorial ou outras equipes militares. A grande maioria – entre 50 e 75% – foram pessoas assassinadas por armas pequenas, como metralhadoras ou rifles de franco-atiradores, a depender da localização”.

    Esses são civis que não tem nada a ver com a defesa territorial ou outras equipes militares. A grande maioria – entre 50 e 75% – foram pessoas assassinadas por armas pequenas, como metralhadoras ou rifles de franco-atiradores, a depender da localização.

    Andrii Nebytov

    Nebytov disse que mais de 300 corpos ainda não foram identificados. “Eu gostaria de apelar aos cidadãos: nos informe sobre seus conhecidos e parentes que desapareceram e não entraram em contato. Não espere.”

    Investigadores da região de Kiev e outras partes da Ucrânia retiradas do controle russo disseram ter encontrado evidências de assassinato de civis pelo exército russo.

    No caso de Bucha, cidade próxima a Kiev, onde diversos civis foram encontrados mortos, a Rússia negou acusações de que soldados do país tivessem assassinado civis ucranianos.

     

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN