Milhares de imigrantes haitianos tentam cruzar a fronteira dos EUA com o México

Maneira como o governo Biden tem lidado com o tema provocou críticas de defensores dos diretos humanos; EUA monitoram chegada de novos haitianos

Zachary B. WolfPriscilla AlvarezRosa Floresda CNN

Ouvir notícia

Milhares de imigrantes haitianos apareceram na fronteira dos Estados Unidos com o México buscando cruzar o Rio Grande e encontrar refúgio nos EUA.

Legisladores conservadores estão acusando o governo de Joe Biden de não conseguir evitar outra crise na fronteira e as imagens angustiantes do enorme campo de imigrantes em Del Rio, Texas, corroboram esta ideia.

Ao mesmo tempo, ativistas de direitos humanos condenam imagens de agentes da fronteira dos Estados Unidos, montados a cavalo, tentando afastar os imigrantes quase como se estivessem pastoreando o gado.

É complicado como os imigrantes haitianos, aspirantes a refugiados que fogem de uma nação insular que é abalada pela instabilidade política e pela depressão econômica, convergiram de uma vez para a fronteira EUA-México em um local específico no Texas.

O que está acontecendo agora na fronteira:

  • Mais de 10.000 haitianos agruparam-se nos últimos dias perto de Del Rio, no Texas, e tentaram chegar aos Estados Unidos, criando um enorme campo de imigrantes entre Coahuila, no México, e Del Rio, enquanto aguardam o acesso.
  • O secretário do Departamento de Segurança Interna, Alejandro Mayorkas, prometeu que os EUA limparão o campo nos próximos dias.
  • O tráfego entre os EUA e o México foi interrompido, o que tem afetado a vida cotidiana destas cidades.
  • Agentes de fronteira montados a cavalo foram filmados usando táticas agressivas, o que foi condenado por autoridades. Mayorkas disse na CNN que ficou “horrorizado” com as imagens.
  • O governador do Texas ordenou um muro de fronteira com quilômetros de extensão de veículos da polícia local estacionados.
  • O governo Biden está usando a política da Covid-19 da era Trump para levar milhares de haitianos de volta a Porto Príncipe após dias de detenção nos EUA, e os deixou lá – causando caos no aeroporto local.
  • Funcionários do DHS alertaram desesperadamente os haitianos para não irem à fronteira e disseram que eles seriam rejeitados.
  • A CNN testemunhou alguns haitianos sendo levados de carro pela fronteira e autorizados a entrar no país.
  • O DHS também está movendo milhares de imigrantes de Del Rio para outros locais de processamento.

Quão grande é a onda de imigrantes?

O número de imigrantes aumentou de cerca de 400 para 14 mil em poucos dias.

Mais imigrantes podem estar a caminho, de acordo com Alvarez da CNN: há até 30 mil haitianos na Colômbia que podem estar procurando viajar para o norte, a CNN apurou.

O departamento está rastreando entre 40 mil a 60 mil haitianos no hemisfério, embora eles não estejam necessariamente procurando vir para os EUA, de acordo com o assessor do Congresso.

Recentemente, o México também parou alguns ônibus de haitianos que iriam para o norte, disse o DHS, de acordo com o assessor.

Por que os haitianos, especificamente, estão vindo na fronteira dos Estados Unidos?

Em maio, Mayorkas anunciou um status de proteção temporária de 18 meses para haitianos que já residiam nos EUA, que agora se aplica a haitianos no país a partir de 29 de julho.

Mayorkas citou “preocupações de segurança, agitação social, um aumento nos abusos de direitos humanos, pobreza extrema e falta de recursos básicos, que são agravados pela pandemia de Covid-19.

“E o anúncio da primavera foi antes do assassinato do presidente do Haiti e do terremoto que matou mais de 2 mil pessoas. Muitos dos que chegam à fronteira com os Estados Unidos já haviam deixado o Haiti há muito tempo e estavam morando ou se hospedando em outros países da América Central e do Sul, da Guatemala ao Chile.

A CNN conversou com Jameson Tilus, de 26 anos. Ele fugiu do Haiti anos atrás depois que foi atacado em sua casa e sua tia foi baleada.

Qual é o plano dos EUA?

Aqui está o que Mayorkas disse aos legisladores depois de visitar a fronteira nesta segunda-feira:

“O plano que temos é um plano em várias partes. Uma é abordar as causas profundas da migração irregular. A segunda é garantir que haja caminhos seguros, ordeiros e humanos, para que as pessoas não tenham que fazer a perigosa jornada para pedido de asilo.”

O que os críticos estão dizendo?

Patrice Lawrence lidera o grupo UndocuBlack, que defende os negros sem documento nos Estados Unidos.

Ela diz à CNN que o governo Biden deveria se diferenciar do governo Trump e permitir um processo de asilo mais ordeiro, em vez de levar os haitianos de volta ao Haiti.

“O governo Biden poderia ter feito uma declaração em favor da dignidade, permitindo um processo de asilo ordeiro. Em vez disso, optou por expulsões em massa de pessoas vulneráveis”.

Do outro lado do espectro está o governador republicano do Texas, Greg Abbott, e seu muro de carros de polícia.

“Quando você tem um governo que não está cumprindo a lei neste país, quando você tem um governo que abandonou qualquer pretensão de proteger a fronteira e garantir nossa soberania, você vê o avanço de pessoas como o que vimos caminhando nesta barragem que está bem atrás de mim “, disse Abbott em uma entrevista coletiva no condado de Val Verde.

(Este texto é uma tradução. Para ler o original, em inglês, clique aqui)

Mais Recentes da CNN