Comerciante perde padaria poucos meses após inauguração: ‘Beirute foi destruída’

Forte explosão no Líbano deixou mais de 100 mortos e cerca de 4 mil feridos

Da CNN

Ouvir notícia

Dono de uma padaria que ficou destruída durante a explosão em Beirute, no Líbano, o libanês Hekmat Kaai comparou a situação com guerras que ele já vivenciou.

“Passei pela guerra e por circunstâncias difíceis, mas nunca vi algo assim antes. Graças a Deus nossos danos são apenas materiais. Beirute foi completamente destruída em um instante”, disse ele.

O homem inaugurou o estabelecimento em abril como alternativa para sobreviver em meio à crise econômica que atinge o país.

Até o momento, foram confirmadas pelo menos 100 mortes e quase 4.000 feridos, segundo dado divulgado pela Cruz Vermelha até a manhã desta quarta-feira (5). 

Leia e assista também:

Vídeo mostra impacto de explosão em igreja durante missa no Líbano
Químico explica o que é nitrato de amônio: ‘é seguro e não explode sozinho’
Explosão em Beirute: estragos podem chegar a US$ 5 bilhões, diz governador

Equipes de resgate seguem vasculhando os escombros à procura de sobreviventes da poderosa explosão que destruiu parte da capital. 

As autoridades do país ainda esperam que esse saldo aumente. Na véspera, o governo libanês divulgou a contagem de 78 mortes, ainda não atualizada oficialmente. 

Segundo o presidente Michel Aoun, 2.750 toneladas de nitrato de amônio – substância que é usada em fertilizantes e bombas -, foram armazenadas por seis anos no porto, sem medidas de segurança, o que pode ter ocasionado um acidente. Segundo ele, isso era “inaceitável”.

O governador de Beirute, Marwan Abboud, estimou que a explosão ocorrida na capital do Líbano resultou em danos estimados entre US$ 3 bilhões e US$ 5 bilhões.

(Edição: André Rigue)

Tópicos

Mais Recentes da CNN