Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Postura da Otan mostra que Putin fez bem em lançar operação na Ucrânia, diz porta-voz do Kremlin

    Segundo Peskov, o comportamento "agressivo" da Otan justifica a invasão russa

    Da CNN

    O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, comentou a visita do secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, a Kiev, na quinta-feira (20).

    Segundo Peskov, o comportamento “agressivo” da Otan justifica a invasão russa na Ucrânia, e qualificou como correta a decisão de Vladimir Putin de atacar o país vizinho

    “A Otan continua a demonstrar a sua natureza agressiva de que temos falado, mesmo antes do início da operação militar especial. Obviamente, a Otan prossegue com a sua linha que visa atrair a Ucrânia para a Aliança. Todos estes fatos demonstram a qualquer pessoa que a decisão do presidente [Vladimir Putin] de lançar esta operação militar foi a decisão correta. Estamos lidando com um bloco agressivo que considera o nosso país como seu inimigo”.

    O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, esteve em Kiev na quinta-feira, e afirmou que “o futuro da Ucrânia está na Otan”.

    Stoltenberg disse que discutiu uma “iniciativa de apoio plurianual” com o presidente Volodymyr Zelensky, acrescentando que ajudaria a Ucrânia a fazer a transição de equipamentos e doutrinas da era soviética para “padrões da Otan”, o que “garantiria total interoperabilidade com a aliança”.

    A visita e as declarações sobre a adesão da Ucrânia à Otan foram recebidas com resistência na Rússia. O Kremlin reiterou que impedir que Kiev se junte à Otan é um de seus principais objetivos.

    “Tais declarações são míopes e francamente perigosas. Isso pode levar ao colapso final do sistema de segurança europeu”, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

    (Publicado por Gabriel Ferneda)