Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Putin diz que Rússia está aberta ao diálogo, mas interesses “não são negociáveis”

    En vídeo divulgado pelo Kremlin, presidente russo afirmou que "apelos para construir um sistema de segurança igual permanecem sem resposta"

    Putin em mensagem do Dia do Defensor da Pátria.
    Putin em mensagem do Dia do Defensor da Pátria. Reprodução/Kremlin

    Radina Gigovada CNN

    Ouvir notícia

    O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou em mensagem de vídeo nesta quarta-feira (23) que os interesses do país são “não negociáveis” – mas disse que a Rússia está aberta ao diálogo para “os problemas mais difíceis”.

    “Vemos o quão difícil está se desenvolvendo a situação internacional, que perigos os desafios atuais representam, como o enfraquecimento do sistema de controle de armas ou a atividade militar do bloco da Otan“, disse Putin em um vídeo divulgado pelo Kremlin para o feriado nacional do Dia do Defensor da Pátria.

    “Ao mesmo tempo, os apelos da Rússia para construir um sistema de segurança igual e indivisível que proteja de forma confiável todos os países permanecem sem resposta”, afirmou o lider russo.

    A Rússia está “sempre aberta ao diálogo direto e honesto, para encontrar soluções diplomáticas para os problemas mais difíceis”, disse Putin, acrescentando: “Mas repito: os interesses da Rússia e a segurança de nossos cidadãos não são negociáveis ​​para nós”.

    Entenda o conflito

    Após meses de escalada militar e intemperança na fronteira com a Ucrânia, a Rússia está aumentando a pressão sobre seu ex-vizinho soviético, ameaçando desestabilizar a Europa e envolver os Estados Unidos.

    A Rússia vem reforçando seu controle militar em torno da Ucrânia desde o ano passado, acumulando dezenas de milhares de tropas, equipamentos e artilharia nas portas do país. A mobilização provocou alertas de oficiais de inteligência dos EUA de que uma invasão russa pode ser iminente.

    Nas últimas semanas, os esforços diplomáticos para acalmar as tensões não chegaram a uma conclusão. Foi reconhecida pelo presidente russo Vladimir Putin, na segunda-feira (21), a independência de Donetsk e Luhansk, duas áreas separatistas ucranianas.

    Mapa da Ucrânia
    Mapa da Ucrânia com destaque para as regiões de Donetsk e Luhansk / Foto: Reprodução/CNN Brasil

    A escalada no conflito de anos entre a Rússia e a Ucrânia desencadeou a maior crise de segurança no continente desde a Guerra Fria, levantando o espectro de um confronto perigoso entre as potências ocidentais e Moscou.

    Nesta terça-feira (22), países como Alemanha, Estados Unidos, Reino Unido anunciaram duras sanções a bancos e oligarcas russos. As determinações dos EUA, por exemplo, incluem o bloqueio total em dois bancos russos, proibição de financiamento e negociação de dívidas com o mercado do Ocidente.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN