Rainha Elizabeth sente que morte de Philip ‘deixou um grande vazio’, diz filho

Segundo príncipe Andrew, rainha descreveu morte do marido como um "milagre" e família está se reunindo para apoiá-la

Segundo Andrew, filho de Philip e Elizabeth II, rainha sente um grande vazio após morte do marido
Segundo Andrew, filho de Philip e Elizabeth II, rainha sente um grande vazio após morte do marido Foto: Steve Parsons/Reuters

Sarah Dean and Eoin McSweeney, CNN

Ouvir notícia

A rainha Elizabeth II descreveu que ficou com um “grande vazio em sua vida” após a morte de seu marido, o príncipe Philip, disse seu filho, o príncipe Andrew, no domingo.

Falando à mídia depois de assistir a um serviço religioso na capela do Royal Lodge Windsor, o duque de York disse: “Sinto muito e apoio minha mãe, que provavelmente está sentindo isso mais do que qualquer outra pessoa.”

Philip, o companheiro de longa data da Rainha e o consorte mais antigo da história britânica, morreu aos 99 anos na sexta-feira. Seu corpo ficará no Castelo de Windsor até o funeral no sábado.

“Ele era um homem notável, eu o amava como um pai. Ele era tão calmo. Se você tivesse um problema, ele pensaria a respeito”, disse Andrew. “Ele sempre foi alguém a quem você podia recorrer.”

A notícia da morte de Philip foi recebida com uma profusão de homenagens de todo o mundo, incluindo mensagens de todos os presidentes dos Estados Unidos vivos e outros líderes mundiais.

A própria família real está “todos sentindo uma grande sensação de perda”, disse Andrew. “Perdemos quase o avô da nação.”

Questionado sobre como sua mãe está se sentindo, o duque respondeu: “A Rainha, como você esperaria, é uma pessoa incrivelmente estóica. E ela descreveu o falecimento dele como um milagre. E ela está contemplando.

“Ela descreveu isso como tendo deixado um grande vazio em sua vida”, disse ele, acrescentando que a família está “se reunindo para ter certeza de que estamos lá para apoiá-la”.

Andrew, muitas vezes referido como o filho favorito da Rainha, se afastou de suas funções públicas após uma entrevista desastrosa em 2019 com a BBC sobre sua associação com um proeminente criminoso sexual e financista desgraçado Jeffrey Epstein.

O príncipe Edward, o filho mais novo da rainha e do príncipe Philip, descreveu a sensação de choque com a morte de seu pai.

“Por mais que alguém tente se preparar para algo assim, ainda é um choque terrível e ainda estamos tentando chegar a um acordo com isso e é muito, muito triste”, disse Edward, o conde de Wessex, à mídia após o mesmo serviço.

Ele acrescentou que a família real aprecia as “extraordinárias homenagens e as memórias que todos tiveram”.

A esposa de Edward, Sophie, condessa de Wessex, observou como Philip “sempre trocava palavras com todo mundo” dentro e ao redor das propriedades reais. “Todos eles significaram muito para ele, e ele sempre teve um interesse muito pessoal em tudo o que eles faziam. Então, todos eles têm histórias para contar a ele. A maioria delas também é muito engraçada”, acrescentou ela.

A princesa Ana, a única filha da rainha e de Philip, disse que o duque era seu “professor”, “apoiador” e “crítico”.

“Sua capacidade de tratar cada pessoa como um indivíduo em seu próprio direito com suas próprias habilidades vem de todas as organizações com as quais ele esteve envolvido”, disse ela em um comunicado no domingo. “Sentiremos sua falta, mas ele deixa um legado que pode inspirar a todos nós.”

“Você sabe que vai acontecer, mas nunca está realmente pronta”, acrescentou a princesa.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).

Mais Recentes da CNN