Rússia obriga mudança em garrafas de champanhe no país e abre crise com a França

Fabricantes estrangeiros precisarão adicionar a designação 'vinho espumante' nas bebidas francesas

Flávia Duarte, da CNN, em Londres 

Ouvir notícia

Uma nova lei assinada pelo presidente russo Vladimir Putin exige que todos os fabricantes estrangeiros adicionem a designação “vinho espumante” nos rótulos das garrafas de champanhe vendidas no país. Já os produtores da versão local, a Shampanskoye, não precisam cumprir a mesma regra. 

A Associação Francesa de Produtores de Champanhe criticou a medida e pediu a suspensão temporária de entregas para a Rússia. Além disso, o grupo ressalta que só as bebidas fabricadas em Champagne, no nordeste da França, podem levar essa denominação de origem, que tem proteção legal em 120 países. 

Os produtores da região francesa exportam mais de seis milhões de litros da bebida para a Rússia por ano. Com isso, os franceses acusam Moscou de protecionismo.

O ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Yves Le Drian, disse que espera resolver o impasse por meio do diálogo. Porém, ele não descartou recorrer à Organização Mundial do Comércio (OMC).

Putin ordena mudança de nome de champanhe na Rússia
Putin ordena mudança de nome de champanhe na Rússia (07.jul.2021)
Foto: Reprodução / CNN

Mais Recentes da CNN