Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rússia: perícia vasculha local da queda do avião que levava o chefe do grupo Wagner

    Peritos abriram uma investigação criminal, mas não houve nenhuma informação oficial sobre o que pode ter causado o acidente envolvendo Yevgeny Prigozhin

    Homem filma resquícios de jato ligado ao chefe mercenário Yevgeny Prigozhin
    Homem filma resquícios de jato ligado ao chefe mercenário Yevgeny Prigozhin 24/08/2023 REUTERS/Marina Lystseva

    Reuters

    Um dia após a queda do avião que transportava o chefe do grupo mercenário Wagner, Yevgeny Prigozhin, peritos russos vasculharam nesta quinta-feira (24) o local do acidente. A aeronave caiu na quarta-feira (23), dois meses depois de Prigozhin ter liderado um motim contra a liderança do exército da Rússia.

    Os peritos abriram uma investigação criminal, mas não houve nenhuma informação oficial sobre o que pode ter causado a queda. Também não houve, até o momento, uma confirmação oficial da morte de Prigozhin.

    Vídeo: Waack explica o que pode ter derrubado o avião com Prigozhin

    O Kremlin e o Ministério da Defesa não fizeram comentários sobre o destino de Prigozhin. A mídia estatal russa deu ao desastre uma cobertura discreta.

    Nesta quinta, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, expressou suas “sinceras condolências” à família de Prigozhin e dos outros passageiros que estavam a bordo do avião.

    Em um discurso transmitido na televisão, nesta quinta-feira (24), Putin chamou o líder do grupo mercenário de “empresário talentoso”, e disse que é preciso aguardar o resultado da investigação oficial sobre o acidente, acrescentando que isso deve levar algum tempo.

    O jato executivo Legacy 600, fabricado pela Embraer, que voava de Moscou a São Petersburgo e supostamente transportava também membros graduados da equipe de Prigozhin, caiu perto da vila de Kuzhenkino, na região de Tver, ao norte da capital do país.

    O meio de comunicação Baza, que dispõe de fontes entre as agências responsáveis ​​pela aplicação da lei, informou que a investigação está concentrada na teoria de que uma ou duas bombas podem ter sido colocadas a bordo.

    Fontes não identificadas disseram à mídia russa que acreditavam que o avião havia sido abatido por um ou mais mísseis. A Reuters não conseguiu confirmar nenhum dos relatos.

    Moradores de Kuzhenkino disseram ter ouvido um estrondo e depois visto o jato cair no chão. O avião não mostrou nenhum sinal de problema até uma queda abrupta nos últimos 30 segundos, de acordo com dados de rastreamento de voo.

    Um morador, que se identificou como Anatoly, disse: “Não foi um trovão, foi um estrondo metálico – vamos colocar dessa forma.”