Rússia rejeita acusação de atentado em hospital e chama de ‘terrorismo de informação’

"Isso é terrorismo de informação", disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, sobre acusações de que a Rússia teria realizado bombardeio aéreo em maternidade e hospital infantil

Imagem divulgada pelo Ministério de Relações Exteriores da Ucrânia. Prédio cuja fachada apresenta marcas de explosão seria um hospital infantil e maternidade. Ucrânia acusa Rússia de ataque aéreo no local
Imagem divulgada pelo Ministério de Relações Exteriores da Ucrânia. Prédio cuja fachada apresenta marcas de explosão seria um hospital infantil e maternidade. Ucrânia acusa Rússia de ataque aéreo no local Foto: MFA Ucrânia / Twitter

Guy Faulconbridgeda Reuters

Em Londres

Ouvir notícia

A Rússia disse na quinta-feira (10) que uma alegação ucraniana de que forças russas bombardearam um hospital infantil em Mariupol é falsa e equivale a “terrorismo de informação”.

“Isso é terrorismo de informação”, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky acusou a Rússia de genocídio, depois que autoridades ucranianas disseram que aviões russos bombardearam o hospital infantil na quarta-feira (9).

Imagens divulgadas mostram um hospital infantil e uma maternidade devastados em Mauriupol, e forças ucranianas acusam a Rússia de realizar bombardeios aéreos no local.

Horas antes do ataque, Zakharova acusou a Ucrânia de estabelecer posições de combate na região do hospital.

Caso a investida contra o hospital seja confirmada, a situação configuraria um crime de guerra.

Mais Recentes da CNN