Secretários de Defesa e de Estado dos EUA realizam “visita surpresa” a Kiev

Antony Blinken e Lloyd Austin se reuniram com o president ucraniano Volodymyr Zelensky neste domingo (24)

Lloyd Austin, Volodymyr Zelensky e Antony Blinken
Lloyd Austin, Volodymyr Zelensky e Antony Blinken Gabinete da Presidência da Ucrânia

Jennifer HanslerKylie Atwoodda CNN

Ouvir notícia

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, e o secretário de Defesa, Lloyd Austin, fizeram uma “visita surpresa” a Kiev neste domingo (24), onde se encontraram com o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky e outras autoridades ucranianas, tornando-os os funcionários americanos de mais alto nível que viajaram para o país desde o início da invasão russa. .

Embora Zelensky tenha anunciado a visita em uma entrevista coletiva no sábado (23), as autoridades americanas se recusaram a confirmar a informação até a madrugada desta segunda-feira (25).

Em Kiev, Blinken e Austin encontraram Zelensky, o ministro das Relações Exteriores, Dmytro Kuleba, o ministro da Defesa, Oleksiy Reznikov, e o ministro do Interior, Denys Monastyrsky, para uma reunião de cerca de 90 minutos, disse um alto funcionário do Departamento de Estado.

Blinken disse que diplomatas dos EUA retornarão à Ucrânia nesta semana, em uma forte mensagem de solidariedade dos Estados Unidos, com a nomeação de Bridget Brink como embaixadora americana no país. Brink é a atual embaixadora dos EUA na Eslováquia.

Além disso, Blinken e Austin discutiram as entregas da recente assistência militar dos EUA à Ucrânia, o treinamento contínuo para soldados ucranianos e a intenção do governo Biden de fornecer financiamento militar adicional para ajudar a transição da Ucrânia para sistemas com capacidade da Otan.

Oficiais do governo americano deixaram claro que os militares dos EUA ainda não estariam envolvidos diretamente na guerra. “O presidente deixou muito claro que não haverá tropas dos EUA lutando na Ucrânia”, disse um oficial de defesa.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN