Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Talibã proíbe mulheres de frequentar parques, diz ministério da moralidade

    Não ficou claro quanto tempo as restrições aos parques durariam e se elas seriam estendidas por todo o Afeganistão

    Talibã diz respeitar os direitos das mulheres de acordo com sua interpretação da lei islâmica
    Talibã diz respeitar os direitos das mulheres de acordo com sua interpretação da lei islâmica Hector Retamal/Getty Images

    Mohammad Yunus YawarSayed Hassibda Reuters

    em Cabul

    As mulheres afegãs não serão mais permitidas nos parques, disse um porta-voz do ministério de moralidade do Talibã, citando em parte que elas não estavam cumprindo sua interpretação de trajes islâmicos durante suas visitas.

    Mohammad Akif Muhajir, porta-voz do Ministério para a Propagação da Virtude e Prevenção do Vício, fez os comentários em entrevista à mídia local e, quando questionado sobre as restrições, encaminhou à Reuters o áudio da entrevista.

    “Nos últimos 14 ou 15 meses, tentamos proporcionar um ambiente de acordo com a Sharia (lei islâmica) e nossa cultura para as mulheres irem aos parques”, disse ele.

    “Infelizmente, os donos dos parques não cooperaram muito bem conosco, e também as mulheres não observaram o hijab como foi sugerido. Por enquanto, foi tomada a decisão de que elas serão banidas”, disse ele se referindo a interpretação do grupo do código de vestimenta islâmico para mulheres.

    Quase todas as mulheres no Afeganistão usam um lenço na cabeça, ou hijab, em público. No entanto, o Talibã disse que as mulheres devem usar roupas longas e que cubram seus corpos e também cubram seus rostos, como a burca que envolve tudo. Algumas mulheres em Cabul e outros centros urbanos não cobrem o rosto em público e outras usam uma máscara cirúrgica.

    Os governos ocidentais disseram que o Talibã precisa reverter seu curso sobre os direitos das mulheres, incluindo uma inversão de marcha nos sinais de que abririam escolas secundárias para meninas, para qualquer caminho para o reconhecimento formal do governo do Talibã.

    Não ficou claro quanto tempo as restrições aos parques durariam e se elas seriam estendidas por todo o Afeganistão.

    Operadores de parques nas províncias de Herat e Balkh e Badkahshan, no Oeste, disseram que ainda não foram solicitados a impedir a entrada de mulheres.

    Algumas mulheres dessas províncias disseram à Reuters que estavam observando de perto as restrições em Cabul e temiam que elas pudessem ser aplicadas em outras províncias.

    “Aqui eles ainda não restringiram mulheres e meninas, mas você nunca saberá quando eles mudarem de ideia”, disse uma mulher em Badakhshan que pediu para permanecer anônima.

    O Talibã diz respeitar os direitos das mulheres de acordo com sua interpretação da lei islâmica.

    Redação de Charlotte Greenfield; edição de John Stonestreet