UE decide fechar fronteiras externas por 30 dias para conter coronavírus

Será estabelecida uma via rápida nas divisas dos países para manter o transporte de produtos

Da CNN Brasil, em São Paulo

Ouvir notícia

Líderes da União Europeia (UE) anunciaram nesta terça (17) que decidiram fechar as fronteiras externas dos 27 países que compõem o bloco por 30 dias para conter o avanço do novo coronavírus (COVID-19), segundo a CNN. A decisão tem efeito imediato

No entanto, será estabelecida uma via rápida nas divisas dos países para manter a circulação de produtos.

“O inimigo é o vírus, e nós temos que fazer nosso máximo para proteger nosso povo e nossas economias”, disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, à Reuters. “Estamos prontos para fazer tudo o que for necessário. Não vamos hesitar em tomar mais atitudes, conforme for necessário”.

Leia também

Coronavírus: como é viver na Itália, epicentro da pandemia na Europa

O acordo não é vinculante — ou seja, depende de os líderes europeus se comprometerem a cumprir o combinado, informa a CNN.

“A implementação depende deles. Eles disseram que o fariam de imediato”, disse Ursula von der Leyen.

Com o fechamento da fronteira externa dos países-membros, a expectativa da UE é de que integrantes do bloco decidam reabrir as fronteiras internas. Espanha, França e Dinamarca estão com as fronteiras fechadas, por exemplo. 

Há também razões políticas e econômicas para que a UE queira a reabertura das fronteiras internas. O chamado espaço Schengen, que garante a livre circulação entre os países-membros, é crucial para o mercado europeu e está no coração do projeto da UE.

A presidente da Comissão Europeia não confirmou se algum dos países-membros tinha suspendido restrições impostas sobre as fronteiras internas.

Na última sexta-feira (13), a OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou que a Europa é o novo epicentro do vírus. “Mais casos estão sendo confirmados na Europa diariamente do que a China relatava no auge da epidemia no país”, justificou o diretor-geral do órgão, Tedros Ghebreyesus.

No Brasil, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse agora à tarde que o governo já deveria ter fechado as fronteiras brasileiras como forma de conter a disseminação do novo coronavírus. 

Mais Recentes da CNN