Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Qual é a etiqueta em uma praia de nudismo? Saiba como se comportar

    O movimento naturista surgiu na Europa no final do século XIX e hoje é popular em todo o mundo

    Veja como se comportar em uma praia de nudismo
    Veja como se comportar em uma praia de nudismo FTiare/iStock/Getty Images Plus

    Maureen O'Hareda CNN

    A maioria de nós já sentiu a liberdade e o prazer de tirar a roupa, ficar com um maiô em um dia ensolarado e entrar no mar fresco, com o horizonte brilhando ao longe.

    Mas que tal tirar as últimas peças de roupa e ficar nu? Afinal, o traje de aniversário é o mais antigo do mundo e que nunca sai de moda.

    O movimento naturista surgiu na Europa no final do século XIX e hoje é popular em todo o mundo. Globalmente, existem centenas de praias onde o uso de roupas é opcional, sendo aceitável tirar os shorts e as inibições.

    Os fãs do naturismo agora podem fazer cruzeiros nus pelo Caribe ou planejar um casamento em uma ilha italiana. Se você é novato na nudez, mas está interessado em saber mais, temos algumas dicas de especialistas em naturismo sobre etiqueta na praia e em resorts. Aqui estão o que e o que não fazer e o que você deve saber antes de ir.

    1. Investigue

    “O naturismo tem diferentes significados, e o termo é por vezes mal utilizado”, afirma Stéphane Deschênes, presidente da Federação Naturista Internacional (INF-FNI), a única organização global de naturismo do mundo. “Então você tem que entender pelo que está procurando.”

    Não existe uma ideologia naturista única, mas, normalmente, o estilo de vida diz respeito à nudez social sem teor sexual.  “Felizmente, o movimento sempre foi muito bem organizado”, afirma Deschênes.

    O objetivo da Federação é ajudar as pessoas nas escolhas de resorts naturistas no exterior, atividade feita há mais de 70 anos.

    2. Mergulhe

    Você chegou à praia ou resort escolhido e sente que todos estão olhando para você? Eles não estão. “Ninguém sabe que esta é a sua primeira vez”, diz Ronna Krozy, uma professora aposentada de 80 anos que é nudista há mais de 30.

    Em 2023, ela mostrou à CNN como funciona a Solair Recreation League, um resort e acampamento familiar de nudismo em Woodstock, Connecticut. “Na verdade, pode ser mais fácil ir a algum lugar com muitas pessoas e simplesmente seguir em frente, ou melhor ainda, tirar tudo”, diz ela.

    Assim como entrar em uma água gelada, às vezes é melhor mergulhar de uma vez só — em vez de entrar aos poucos.

    3. Mantenha distância

    Comporte-se como se estivesse em um “piquenique da igreja”, diz Krozy, que também é presidente de relações-públicas da Associação Americana para Recreação Nua (AANR), a principal organização naturista dos Estados Unidos.

    “Não escolha um lugar para ficar muito perto de ninguém”, acrescenta ela. “Qualquer coisa que pareça atividade sexual, como colar seu corpo contra outra pessoa, não é permitido.”

    E embora os nudistas sejam conhecidos por levar pouca coisa à praia, há um item que você nunca deve ficar sem. “Traga sempre uma toalha para sentar, porque é bom para a higiene de todos.”

    4. Não encare ou tire fotos

    Fazendo contato visual? Iniciando uma conversa amigável? Tudo isso é mais que bem-vindo, diz Krozy. “Olhe as pessoas nos olhos, porque isso pode ajudá-lo a descobrir para onde direcionar sua atenção, e não fique boquiaberto ou encare, porque isso é considerado rude e indelicado.”

    Os óculos de sol são, obviamente, um acessório de praia comum — mas não tente se esconder atrás deles para dar uma espiada nos vizinhos. Tirar fotos ou gravar vídeos sem a permissão das pessoas também é uma grande proibição. Só porque você perdeu suas roupas, não significa que você deva perder os bons modos.

    É simplesmente uma conduta humana decente não ser “muito agressivo” ou “incomodar as pessoas por não lhes dar espaço suficiente”, diz Deschênes. “Todas essas são coisas sensatas a serem feitas em todas as situações.”

    5. Não comente sobre o corpo das pessoas

    “Você não deve falar sobre o corpo de ninguém, mesmo que ache que é um elogio”, diz Krozy. “De certa forma, as pessoas ficam menos chocadas com a ideia de nudez, mas, por outro lado, essa nudez tem sido geralmente hipersexualizada e objetificada”, afirma Deschênes.

    Um equívoco comum é que as pessoas, segundo Deschânes, “muitas vezes pensam que o naturismo consiste em não usar roupas. Mas esse não é o objetivo. Essa é simplesmente a ferramenta que usamos para alcançar a aceitação do corpo.”

    O resultado é a criação de “melhores relações entre as pessoas porque elas se tornam mais abertas, honestas e verdadeiras sobre quem são em si mesmas”. Roupas não são apenas proteção, completa Deschênes.

    “As roupas têm a ver com posição e status, esconder quem somos e tentarmos parecer como a sociedade nos diz que devemos ser.”

    6. A excitação indesejada não é o problema que você pensa

    Tanto Krozy quanto Deschênes dizem que uma das perguntas que mais lhes fazem é o que acontece se um homem tem ereção. A verdade é que isso não acontece com tanta frequência.

    “É um grande medo. […] E é compreensível, já que a maioria dos homens passou a vida inteira conectando nudez e sexo”, diz ”, diz Deschênes.

    Como o movimento não tem ideais sexuais, a ereção é uma ocorrência rara. Caso isso aconteça, o conselho de Kroxy é pegar a toalha e se cobrir. “Vire-se na areia. Corra para a água fria”, diz ela.

    Se não adiantar, concentre-se em pensamentos monótonos como “levar o lixo para fora”. Da mesma forma, uma pergunta comum das mulheres é o que devem fazer se estiverem menstruadas.

    A resposta é que eles devem fazer o que os deixa mais confortáveis. Elas podem usar roupas íntimas se preferirem absorventes, podem usar copos menstruais se for seu estilo, ou se gostarem de absorventes internos, também podem usá-los. “Sabe, se alguém vir a cordinha, tudo bem”, diz Deschênes. “Menstruar é uma parte normal da vida.”

    7. Não confunda estilos de vida alternativos

    No mundo globalizado e hiper conectado, comunidades de pessoas com ideias semelhantes podem se encontrar com maior facilidade do que nunca, tornando-se uma era de ouro para estilos de vida alternativos. Mas não fique tentado a pensar em comunidades distintas de naturistas, nudistas, poliamoristas, não-monogâmicos éticos e entusiastas de fetiche como um grande pacote.

    “Sempre somos confundidos com pessoas sexualmente libertárias e isso nunca foi quem somos”, diz Deschênes. “Não há nada de errado com todas essas outras comunidades — meu único problema é quando você as confunde. Um amigo meu fez uma analogia ótima. Ele disse: ‘Você pode jogar tênis e beisebol, mas não tente jogar beisebol em uma quadra de tênis’”.

    8. Gostou da experiência? Então, explore mais

    Você explorou suas opções locais e agora quer ir mais longe. “Em termos de escala, a França é de longe o destino número 1 do nudismo e tem sido assim há muitos anos”, afirma Deschênes. “Sempre tiveram a vantagem de ter muitas praias bonitas”.

    A Alemanha também tem muitas oportunidades naturistas e, devido à aceitação cultural de longa data da nudez, às vezes é possível tirar a roupa em ambientes menos formais, como parques. Também é muito comum em spas — ele recomenda o Taunus Thermae, nos arredores de Frankfurt.

    “Podemos não pensar na Tailândia, por exemplo, como um destino naturista, mas existem alguns resorts encantadores lá”, diz Deschênes. “É muito limitado a esses balneários, porque a cultura geralmente não é favorável ao naturismo. Mas existem alguns resorts lindos e o país os aceita muito. E, claro, há muitas oportunidades no Caribe e até na América do Sul.”

    Com esse conselho, tudo que você precisa fazer é começar a fazer as malas. Não se esqueça do protetor solar.

    Millennials são os mais satisfeitos com a vida amorosa

    Este conteúdo foi criado originalmente em Internacional.

    versão original