Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Reunindo famosos, leilão do Cidades Invisíveis arrecada mais de R$ 2 milhões

    Nova edição do evento teve objetivo de angariar fundos em prol de projetos sociais de vários lugares do Brasil

    Nicoly Bastosda CNN

    O Leilão Beneficente Cidades Invisíveis (CI), jantar que reuniu famosos, empresários e entusiastas da arte com o objetivo de angariar fundos em prol de projetos sociais de vários lugares do Brasil aconteceu na noite da quinta-feira (13). Esta foi a sexta edição do evento destinado ao CI e bateu recorde de arrecadação, alcançando mais de R$ 2 milhões.

    Inicialmente, o evento previa arrecadar cerca de R$ 3 milhões. Além de chegar perto do valor, acumulando R$ 2,163 milhões, ultrapassou todas as outras edições. Ao todo, foram arrematadas 16 obras, de artistas e coletivos com repercussão nacional e internacional.

    O projeto Cidades Invisíveis existe desde 2012 e atua em ações sociais no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo. Nomes como Thaila Ayala, madrinha do evento, Flávia Alessandra, embaixadora, e os convidados Malvino Salvador, Maya Massafera, Vitória Strada, Mari Goldfarb, Julia Faria, Tierry, Jordanna Maia e Maria Braz marcaram presença no evento (veja na galeria acima).

    Além das peças de arte, um grupo de 14 influenciadores e artistas, como Rafa Kalimann, Julia Faria, Renato Goes, Sophie Charlotte e Mariana Ximenes, se uniu para leiloar publicidade em suas redes sociais, totalizando R$ 200 mil arrecadados.

    “A gente sai hoje daqui extremamente feliz, com o coração pleno por ter conseguido bater a nossa meta, por ter conseguido, junto com nossos embaixadores, botar esse evento lindo de pé. Centenas de vidas hoje precisam dessas doações, precisam do Cidades Invisíveis em ação dentro das periferias. Estar hoje no palco, entre tantas pessoas da periferia e tantos empresários, conectando esses mundos, é motivo de alegria, de comemorar e de vibrar”, enaltece Samuel dos Santos, organizador do evento, á imprensa.

    À CNN, Thaila Ayala e Flávia Alessandra falaram sobre a participação no leilão desde anos atrás.

    “Essa parceria começou há 12 anos. Desde então, muita coisa foi conquistada, construída, tantos projetos feitos”, comentou Thaila.

    “Do último leilão para cá, eu consigo ver de forma clara que tivemos um amadurecimento, foram mais parceiros chegando, acreditando, e o projeto foi ficando com cada vez mais credibilidade”, disse Flávia.

    Vale ressaltar que uma parte da quantia arrecadada no leilão será destinada exclusivamente ao Rio Grande do Sul. O estado foi atingido recentemente por enchentes, e milhares de pessoas ficaram desabrigadas.