Prevenção à Covid-19 precisa continuar, diz secretário de Saúde de São Paulo

Edson Aparecido disse que a população não deve abandonar as medidas de distanciamento social e, principalmente, o uso de máscaras

Da CNN
19 de julho de 2020 às 11:28

A aparente "volta ao normal" na cidade de São Paulo pode fazer parecer que a pandemia do novo coronavírus chegou ao fim. O secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, reforçou à CNN neste domingo (19) que a população não deve abandonar as medidas de distanciamento social e, principalmente, o uso de máscaras.

"Não se pode brincar com a pandemia. Mesmo que a gente tenha alcançado resultados positivos na cidade, essas medidas de prevenção precisam ser acompanhadas. Não vamos mudar tão cedo esses costumes que adquirimos agora com a existência da Covid-19, o uso da máscara, o correto distanciamento [entre as pessoas]. Até que se tenha a vacina, é muito importante que as pessoas levem a sério isso", destacou o secretário.

Leia mais:

Prefeitura de São Paulo cancela Réveillon na Avenida Paulista

Justiça determina retorno integral da frota de ônibus em São Paulo

80% dos bares e restaurantes em SP seguem fechados, diz presidente de associação

Aparecido relembrou que muitas vezes uma pessoa infectada que apresenta baixa carga viral no organismo pode transmitir a doença.

"Por isso, cuidado é fundamental, para que a gente possa retomar de forma gradativa e ir abrindo os setores da economia. Agora estamos abrindo, mas com restrições. As pessoas precisam colaborar para que não haja um retrocesso nos números da cidade", disse.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), reabriu as ciclofaixas de lazer na manhã deste domingo (19). Edson Aparecido celebrou a medida, que classificou como "importante" para a cidade.

"Na medida em que a cidade vai atingindo há quase um mês a estabilidade do número de casos e a queda do número de óbitos, isso nos dá uma segurança para que possamos abrir alguns segmentos. A cidade vai voltando ao normal, mas sempre com a orientação correta", disse.

(Edição: Bernardo Barbosa)