Iuri Pitta: Não basta legislação dura contra racismo se o crime não for punido

Analista de política da CNN Iuri Pitta fala sobre as investigações do caso João Alberto, morto após ser espancado por seguranças de um supermercado Carrefour

Da CNN, em São Paulo
23 de novembro de 2020 às 17:41


Analista de política da CNN Iuri Pitta fala sobre as investigações do caso João Alberto, morto após ser espancado por seguranças em um supermercado da rede Carrefour em Porto Alegre. O analista lembrou que cabe à autoridade policial, no caso, a delegada Roberta Bertoldo, indicar no inquérito as circunstâncias da morte de João Alberto Silveira Freitas e se é possível apontar elementos que caracterizem o crime de racismo.

Para tanto, serão ouvidas as testemunhas do crime, inclusive aquelas que podem eventualmente ser indiciadas por omissão de socorro. Para Iuri Pitta, é importante a existência de lei específica para discriminar atos que possam ser caracterizados como racismo, mas é preciso que esses dispositivos sejam aplicados pelo sistema judicial. "Não basta legislação dura contra racismo se o crime não for punido", disse.

Leia também

PM de Porto Alegre abre processo para demitir envolvido na morte de João Alberto

Capitais têm mais protestos contra morte de homem negro no Carrefour

Correspondente Médico: Como o cérebro reage diante de uma cena de violência?


 

A cena, em que dois seguranças brancos agridem João Alberto Silveira Freitas, foi registrada em vídeo
Foto: Reprodução / Redes sociais

(Publicado por Leonardo Lellis)