'Estamos entrando em colapso', diz governador da BA sobre leitos para Covid-19

Em entrevista à CNN, Rui Costa (PT) avaliou a situação do estado em meio à pandemia e falou sobre a busca por vacinas na Rússia e China

Produzido por Juliana Alves e Layane Serrano, da CNN Brasil
25 de fevereiro de 2021 às 18:02 | Atualizado 26 de fevereiro de 2021 às 08:57

Impactada pela pandemia de Covid-19, a Bahia vive o endurecimento de regras de distanciamento social. Em entrevista à CNN nesta quinta-feira (25), o governador Rui Costa (PT) falou sobre a situação da Covid-19 no estado, e disse que o fator limitante para abrir UTIs não é infraestrutura, mas pessoal.

"Esse final de semana vamos abrir os últimos leitos possíveis no estado. Temos equipamentos e hospitais, mas não conseguimos abrir todos os leitos, porque temos perdido equipes médicas, que estão sendo contaminadas pela Covid-19", disse o governador à CNN.

"Estamos entrando em colapso, essa é a situação da Bahia. O estado está esgotando suas últimas possibilidades para aumentar a cobertura hospitalar, abrindo a Arena Fonte Nova para 50 novos leitos de UTI"

Rui Costa, governador da Bahia

 

Busca por vacinas

Questionado sobre a chegada de vacinas ao estado, Rui Costa criticou a condução do governo federal em relação aos imunizantes, e disse estar negociando a compra de doses para a Bahia.

"Não deveríamos estar vivendo essa situação se o governo tivesse se planejado e a Anvisa tivesse colaborado. No mês de setembro, a Pfizer ofereceu ao governo 70 milhões de doses e o governo não aceitou. A Pfizer depois ofereceu aos estados a compra de doses, mas, como a Anvisa não tinha aprovado a vacina e não tinha uma lei federal para que nós pudéssemos comprar as doses, não prosseguimos", disse Rui Costa.

"Amanhã vamos ter uma reunião com o Fundo Soberano Russo para discutir a compra das vacinas Sputnik V e vamos buscar também outras duas vacinas chinesas para buscar alternativas de imunizante para o povo baiano", afirmou o governador da Bahia. 

(Publicado por Daniel Fernandes)