Governo do RJ debate antecipação de feriados com o setor econômico

Governador em exercício, Cláudio Castro (PSC), se reúne com entidades no Palácio Laranjeiras neste sábado (20)

Fernando Molica, Iuri Corsini, Thayana Araujo, da CNN, no Rio de Janeiro
20 de março de 2021 às 20:01 | Atualizado 20 de março de 2021 às 20:54
O governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC)
O governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC)
Foto: André Melo Andrade/Immagini/Estadão Conteúdo

O governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC), discute neste sábado (20) a possível antecipação de feriados de abril começando em 26 de março a 04 de abril o que teria sido bem aceito por parte dos empresários. 

A reunião acontece no Palácio Laranjeiras, na zona sul do Rio. Participam do encontro, representantes da Firjan, Metrô, hotéis, Fecomércio, SindRio, Apresenta Rio, Multiplan, SuperVia entre outros. 

Além do tema, pautas relacionadas às medidas restritivas mais rígidas para contenção da Covid-19 no estado serão debatidas. 

O setor econômico demonstra preocupação com a possível suspensão de serviços não essenciais já que as regras em vigor no momento limitam horários de serviços ainda autorizados a funcionarem. 

A Fecomércio, participante da reunião deste sábado, chegou a divulgar durante a semana um posicionamento com objetivo de chamar atenção que medidas mais brandas possam ser tomadas antes de qualquer decisão de um lockdown. 

Endurecimento de medidas

Funcionário da prefeitura do Rio de Janeiro fiscaliza estabelecimentos no Leblon, na zona sul da cidade
Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio

Caso o lockdown seja necessário, as três instâncias de governo precisam auxiliar os setores produtivos a sobreviver e manter os empregos.

O governo pode bater o martelo sobre as antecipações dos feriados para o próximo dia 26, em reunião com o prefeito Eduardo Paes e os secretários de Saúde neste domingo (21), marcada para às 10h, no Palácio Laranjeiras.

Na reunião deste sábado é discutido a extensão das medidas por dez dias, entre 26 de março e 4 de abril, que incluem a limitação no horário de comércio, bares, redução de transportes em 50%, redução de público em shoppings de 30% a 50% dependendo do dia. 

Além da antecipação, para os dias 29 e 30, dos feriados de Tiradentes e São Jorge, que são celebrados em 21 e 23 de abril.