Entrevista de Queiroga, Canal de Suez liberado e mais da tarde de 29 de março

5 Fatos Tarde, apresentado por Evandro Cini, repercute principais notícias do Brasil e do mundo

Da CNN, em São Paulo
29 de março de 2021 às 12:57 | Atualizado 29 de março de 2021 às 13:14

Novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, deu entrevista à CNN e disse ser contra o lockdown nacional, pressão no ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, a liberação do Canal de Suez e mais da tarde desta segunda-feira, 29 de março de 2021.

Sem lockdown nacional

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, concedeu entrevista à CNN na manhã desta segunda-feira (29) e se opôs à adoção de um lockdown nacional. Segundo Queiroga, "medidas mais extremas devem ser adotadas de forma localizada". 

Autonomia

Queiroga também afirmou ter recebido autonomia do presidente Jair Bolsonaro para montar uma equipe técnica na pasta e adotar as eventuais medidas necessárias. No entanto, o novo ministro da Saúde reiterou que a sua gestão terá como orientação a continuidade das ações tomadas pelo general Eduardo Pazuello.

Não é férias

O secretário de Desenvolvimento Regional de São Paulo, Marco Vinholi, reforçou, em entrevista à CNN nesta segunda-feira (29), o apelo para a população respeitar as medidas de distanciamento social para conter o avanço da pandemia no estado. Na sexta-feira, dia 25, começou um "mega feriado" prolongado na capital paulista para diminuir a circulação de pessoas nas ruas, mas registros de aglomerações, tanto na cidade quanto no litoral, marcaram o fim de semana.

Pressão

Aumenta a pressão para que o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, seja retirado do cargo. Parlamentares apresentaram um projeto que propõe a suspensão das nomeações de embaixadores no Senado. A pressão para a substituição do ministro aumentou consideravelmente depois que Araújo protagonizou um embate público com a senadora Kátia Abreu (PP-TO). No início da tarde, Araújo pediu demissão.

Alta do dólar

O dólar começou a semana em alta contra o real e a maioria das divisas emergentes. Às 10h10 desta segunda-feira, a moeda americana avançava 0,57%, a R$ 5,79. Investidores locais se mostram preocupados com o acúmulo de crises no país, além da sanitária, por conta do novo coronavírus, os bastidores da política voltaram a esquentar.

Canal aberto

Na internet um dos assunto mais buscados é que após seis dias encalhado, o navio gigante que bloqueia totalmente o Canal de Suez voltou a flutuar.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br