Cheias de rios no Amazonas atingem mais de 400 mil pessoas

De acordo com a Defesa Civil, o estado está prestes a enfrentar a maior cheia dos últimos 100 anos

Carol Queiroz e Leonardo Lellis, da CNN, em Manaus e São Paulo
15 de maio de 2021 às 16:26 | Atualizado 15 de maio de 2021 às 16:27
Manaus deve decretar estado de emergência por cheia do Rio Negro
Manaus sofre com cheia do Rio Negro
Foto: Prefeitura de Manaus

 

Pelo menos 408 mil pessoas em 54 dos 62 municípios do estado já foram afetadas pelas cheias dos rios no Amazonas. De acordo com a Defesa Civil, o estado está prestes a enfrentar a maior cheia dos últimos 100 anos.

Segundo dados do órgão, 25 municípios do estado estão em situação de emergência; 18 em situação de transbordamento; nove em alerta e dois em atenção.

Além dos problemas de locomoção, as cheias também afetam o abastecimento de água potável, de alimentos e prejudica o acesso a serviços de saúde. Desde fevereiro o governo do AM executa uma séria de ações para minimizar os impactos.

 

"O governo lançou o Auxílio Estadual Enchente, no valor de R$ 300, que vai beneficiar cem mil pessoas, além de enviar constantemente ajuda humanitária para a população atingida, destinando alimentos, gás de cozinha, água potável, medicamento, material de higiene, madeiras e telhas, colchões e redes, além de instalar estações de tratamento e purificadores de água nessas localidades", diz nota do governo estadual.

Na capital, Manaus, há 15 bairros afetados, onde pontes de madeira foram construídas nas áreas que já foram alagadas. No principal mercado da cidade, pelo menos 200 feirantes devem ser realocados.