Governo vai criar protocolo para retorno seguro às aulas presenciais

Conjunto de diretrizes já deve ser anunciado na próxima semana

Natália André, da CNN, em Brasília
08 de julho de 2021 às 19:08

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga afirmou nesta quarta-feira (8) que vai criar uma portaria interministerial para estabelecer um retorno seguro às aulas presenciais no mês de agosto. Os protocolos foram discutidos com o ministro da Educação, Milton Ribeiro.

Além das duas pastas, o conjunto de diretrizes também está sendo estabelecido pela Advocacia Geral da União (AGU) e a Casa Civil. A divulgação já deve acontecer na próxima semana. 

Todas as medidas adotadas pela portaria serão não farmacológicas -- ou seja, não serão sobre medicamentos, mas sim sobre protocolos de conduta. Uma das medidas, por exemplo, será sobre como agir caso um aluno se infecte por Covid-19.

Promessa do retorno

A promessa da volta ao ensino presencial é uma promessa de Queiroga desde que ele assumiu o Ministério da Saúde, em março. Segundo ele, "há um absoluto consenso que vacinação não é pré-requisito para o retorno às aulas".

Ribeiro também demonstrou total apoio, afirmando que o Brasil é um dos últimos países com os colégios fechados. "A perda é acadêmica, emocional e até nutricional, para muitas crianças de escolas públicas", disse.

Sala de aula em escola
Foto: Eduardo Matysiak/Futura Press/Estadão Conteúdo