Após intimação, Flordelis não coloca tornozeleira eletrônica

Defesa explicou que ela não foi intimada e que a secretaria não tem tornozeleiras disponíveis

Iuri Corsini e Jairo Nascimento

Da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A deputada Flordelis de Sousa não compareceu no Núcleo Magarinos Torres, da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro, para colocar tornozeleira eletrônica nesta segunda-feira. Na última semana, a juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3° Vara Criminal de Niterói, determinou monitoramento “urgente” e que a pastora se recolha em casa entre 23h e 6h.

Ela acolheu um pedido do Ministério Público do Rio que alegou dificuldade para encontrar Flordelis, em endereços em Niterói e Brasília, e pela acusação de intimidação a uma testemunha e um suposto atentado a bomba.

Leia e assista também

Justiça determina que Flordelis use tornozeleira eletrônica

Flordelis: entenda o caso da deputada acusada de mandar matar o marido

Em rede social, Flordelis faz declaração de amor ao marido assassinado

PGR analisa esquema de ‘rachadinhas’ no gabinete da deputada Flordelis

Flordelis pede apoio à bancada feminina para não ser cassada antes de julgamento

A defesa de Flordelis explicou que ela não foi intimada, por isso não compareceu, e que a secretaria não tem tornozeleiras disponíveis. Ao longo do dia, a reportagem da CNN constatou que diversas pessoas retornaram após tentarem instalar o equipamento.

De acordo com a SEAP, a deputada tem o prazo de cinco dias para instalar o equipamento de monitoramento contados a partir desta segunda-feira (21). A secretaria disse que não há falta de aparelhos, mas confirmou que terá tornozeleira para acusada.

Flordelis, sete filhos e uma neta são acusados por diversos crimes relacionados à morte do Pastor Anderson do Carmo em 2019.

 

 

Mais Recentes da CNN