Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Em depoimento, adolescente diz que atacou escola em SP porque sofria bullying

    Estudante diz que era alvo desse tipo de ação em pelo menos três escolas em que estudou

    Adolescente que matou professora em escola de SP deixa delegacia após prestar depoimento
    Adolescente que matou professora em escola de SP deixa delegacia após prestar depoimento André Ribeiro/Futura Press/Estadão Conteúdo

    Mathias Broteroda CNN

    Em São Paulo

    O adolescente de 13 anos que matou uma professora de 71 anos em uma escola de São Paulo na manhã de segunda-feira (27) disse, em seu depoimento no 34º DP de São Paulo (Vila Sônia), que cometeu o crime por ter sido alvo de bullying em ao menos três escolas em que estudou.

    A informação foi dada pelo delegado Marcus Vinícius Reis, titular do 34º DP. O delegado reiterou que, mesmo depois de o adolescente ter confessado a ação, as investigações continuam.

    De acordo com o delegado, o estudante demonstrou frieza durante o depoimento. O adolescente teria dito que desde os 11 anos já tinha a intenção de fazer algo grave. O estudante disse ainda, segundo o policial, que treinou para o ataque em um travesseiro e que tinha a intenção de adquirir uma arma de fogo.

    Veja também: Bullying: especialistas explicam como é possível lidar com a prática da intimidação

    A Polícia Civil estive nesta terça-feira (28) na escola onde aconteceram os ataques para colher mais imagens da ocorrência.

    A investigação está dividida em diferentes vertentes. Enquanto as equipes atuam na reconstituição, policiais analisam perfis nas redes sociais de pessoas que podem ter feito apologia ao crime e ter relação com o caso.

    Além disso, a Polícia Civil pretende analisar o celular, HD e um videogame do adolescente.