Enem tem questões sobre desastre em Mariana, Copa do Brasil e carros elétricos

Segunda estapa do Exame Nacional do Ensino Médio acontece neste domingo (28)

Movimentação de estudantes em faculdade de São Paulo no segundo dia de provas do Enem
Movimentação de estudantes em faculdade de São Paulo no segundo dia de provas do Enem FELIPE RAU/ESTADÃO CONTEÚDO

Do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

Estudantes que fizeram a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo (28), encontraram questões sobre o desastre em Mariana, ocorrido em 2015, vários itens sobre energia e uso de combustíveis, além de uma questão de análise combinatória com uma tabela da Copa do Brasil. Os candidatos fazem até as 18h30 as provas de Ciências da Natureza e Matemática.

Segundo Gabryel Real, gerente de Processos Avaliativos do SAS Plataforma de Educação, a prova deste domingo não trouxe surpresas nem questões polêmicas. “Foi uma prova com a cara do Enem, com situações-problema, que exigia habilidade de leitura de gráfico e com contextualizações relacionadas à vida do aluno.”

Entre as questões que chamaram a atenção, estava uma na prova de Ciências da Natureza que abordava o desastre de Mariana, em Minas Gerais, em 2015, quando houve o rompimento de uma barragem da Samarco. “Falava sobre o impacto do desastre em Abrolhos, que fica bem distante e pedia para escolher algumas das espécies locais que foram afetadas pelos dejetos.”

Houve ainda várias questões sobre energia e combustíveis. Uma delas, abordou o tema dos carros elétricos, destacando o entrave do tempo de recarga desses veículos. Apesar de a prova trazer à tona o tema de energia e combustíveis, não houve, segundo Real, menção explícita ao aquecimento global. Também não havia questões sobre a Floresta Amazônica.

Em Matemática, os estudantes se depararam com uma questão de análise combinatória que usava uma tabela da Copa do Brasil, de 2015. Também encontraram itens de Geometria, como é esperado no Enem. “Vinte e uma questões envolviam leituras de gráficos e tabelas. É uma habilidade já esperada para a prova de Matemática e foi bem recorrente.”

Mais Recentes da CNN