Escolas treinam profissionais de educação para volta de atividades presenciais

A retomada das atividades extracurriculares poderá ocorrer a partir de 7 de outubro para alunos de 0 a 17 anos, em São Paulo

Ouvir notícia

A uma semana de retomar as atividades extracurriculares na cidade de São Paulo, escolas da capital paulista estão oferecendo treinamento para os profissionais de educação.

À CNN, a coordenadora de escola infantil Adriana Pires contou, nesta quarta-feira (30), que a equipe recebeu capacitação de profissionais do Hospital Albert Einstein.

“Todos os colaboradores e professores puderam conhecer o protocolo de 180 páginas que foi elaborado por eles, para que o nosso retorno seja seguro”, disse ela.

Leia e assista também:

Governo de SP confirma volta às aulas em duas datas, 7/10 e 3/11; entenda
Três estados já retomaram aulas presenciais e outros oito definiram datas
Volta às aulas só quando tiver vacina? Especialistas debatem opções de retorno

Criança em escola particular de Manaus: máscara e escudo facial se tornaram iten
Criança em escola particular de Manaus: máscara e escudo facial se tornaram itens obrigatórios (20.jul.2020)
Foto: CNN Brasil

Além disso, pais de alunos também receberão orientações e poderão tirar dúvidas sobre os protocolos para a volta com segurança. “Os profissionais do Einstein vão tirar dúvidas e falar com esses pais para que se sintam seguros em trazê-los para o nosso colégio”, informou.

Adriana demonstrou preocupação com o bem-estar e a saúde emocional dos alunos. “Por isso teremos esse retorno, o que nos traz muita alegria”, concluiu.

A retomada das atividades extracurriculares poderá ocorrer a partir de 7 de outubro para alunos de 0 a 17 anos, englobando toda a educação básica – das creches ao ensino médio.

Saúde mental

A pediatra Isabella Ballalai, presidente do departamento de imunização da Sociedade de Pediatria do Estado do Rio (Soperj), defendeu, em entrevista à CNN, que o retorno às aulas presenciais é importante para a saúde mental das crianças.

Para ela, a volta ao presencial já não tem apenas relação com calendário escolar, mas com a saúde mental dos alunos.

“Talvez do ponto de vista de currículo escolar, pode até se questionar se vale a pena ainda, mas, em relação à saúde mental e segurança dessas crianças, é muito importante que voltem às aulas”, justificou — “desde que as condições epidemiológicas sejam favoráveis”, ponderou.

(Edição: André Rigue)

Mais Recentes da CNN