Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governador do Rio diz que decisão sobre Carnaval será tomada até janeiro

    Prefeito Eduardo Paes também não garante que a cidade terá desfile de blocos nas ruas

    Desfile da Viradouro, campeã do Carnaval do Rio de Janeiro em 2020
    Desfile da Viradouro, campeã do Carnaval do Rio de Janeiro em 2020 Agência Brasil

    Isabelle Resendeda CNN

    Rio de Janeiro

    Ouvir notícia

    O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), afirmou nesta quarta-feira (15) que ele e o prefeito da capital, Eduardo Paes (PSD), devem se reunir antes de 15 de janeiro para definir os rumos do Carnaval 2022. Nesta data, terão início os ensaios técnicos das escolas de samba do grupo especial. Castro destacou que a epidemia da Influenza pode impactar na decisão do governo.

    Em postagem nas redes sociais, também nesta quarta-feira, o prefeito do Rio ressaltou que ainda é muito cedo para que seja tomada qualquer decisão a respeito da festa. Mas destacou que, de acordo com as regras sanitárias vigentes, tanto os desfiles das escolas de samba, na Marquês de Sapucaí, quantos os bailes podem ser realizados em razão da cobrança do passaporte da vacinação e/ou de testes RT-PCR.

    Segundo o prefeito, está em discussão com a Liga Independente das Escolas de Samba a aplicação de regras para acesso aos desfiles que deverão ser apresentadas ao Comitê Científico. As estruturas para realização da apresentação no Sambódromo já estão sendo montadas, como as cadeiras das frisas e a decoração de camarotes.

    Já os desfiles dos blocos de rua, de acordo com Paes, requerem uma análise mais detalhada, já que não há qualquer possibilidade de controle dos foliões.

    Paes comparou os eventos em locais fechados com a realização dos jogos realizados em estádios de futebol – “A Marquês de Sapucaí nada mais é do que o estádio do samba. Havendo a possibilidade, como há nesse momento e acontece semanalmente, de realização de jogos de futebol com os controles já previstos nas normas estabelecidas pela prefeitura, não há qualquer motivo para não garantimos que o carnaval da Marquês de Sapucaí será realizado” afirmou Paes.

    Desde setembro, os clubes de futebol do Rio de Janeiro voltaram a jogar com a liberação do público de forma gradual. A capacidade máxima dos estádios foi autorizada pela prefeitura em outubro. Inicialmente, era preciso apresentar resultado negativo de teste para Covid-19 ou esquema vacinal completo. Atualmente, é necessário apenas que os torcedores maiores de 18 anos estejam em dia com o calendário de vacinação contra a Covid-19.

    Outras cinco capitais (São Paulo, Recife, Florianópolis, Maceió e Curitiba) também seguem com o planejamento da festa, mas os eventos estão condicionados ao cenário epidemiológico. Já as cidades de Campo Grande, Cuiabá, Teresina, Belém e Fortaleza decidiram cancelar o carnaval.

    Com a colaboração de Pedro Duran e Giulia Alecrim

    Mais Recentes da CNN