Ibama diz que dois helicópteros foram alvos de tentativa de incêndio em Manaus

Uma das aeronaves usadas pelo Instituto teve queima parcial na parte dianteira da cabine e da hélice

Incêndio atingiu a parte dianteira da cabine e das hélices de um helicóptero modelo Bell B4
Incêndio atingiu a parte dianteira da cabine e das hélices de um helicóptero modelo Bell B4 Departamento Integrado de Operações Aéreas da Secretaria de Segurança Pública do governo do Amazonas

João Pedro Malardo CNN Brasil BusinessDanilo MoliternoEvelyne Lorenzettida CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) afirmou nesta segunda-feira (24), que duas aeronaves da instituição foram alvos de uma tentativa de incêndio na cidade de Manaus, no Amazonas. Ao menos um dos helicópteros teve queima parcial, segundo o corpo de bombeiros do estado. O governo federal classificou o ato como “criminoso”.

O Ibama diz que enviou uma equipe ao local para verificar a ocorrência do incêndio quando foi informado sobre o fato, e, após a confirmação, acionou a Polícia Federal.

Segundo o corpo de bombeiros do Amazonas, o incêndio ocorreu em um aeroclube na Avenida Professor Nilton Lins. Os bombeiros iniciaram o combate ao fogo às 4h22, encerrando a operação às 4h26.

O incêndio atingiu a parte dianteira da cabine e das hélices de um helicóptero modelo Bell B4. Ainda de acordo com os bombeiros, dois homens invadiram o aeroclube e atearam fogo na aeronave.

Em nota conjuntas, os ministérios da Justiça e Segurança Pública e do Meio ambiente afirmaram que “o governo federal repudia qualquer ação contra a estrutura de combate aos crimes ambientais, como o incêndio criminoso ocorrido nesta segunda-feira (24) contra duas aeronaves do Ibama, em Manaus”.

“A Polícia Federal foi acionada imediatamente após o conhecimento dos fatos. O Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Força Nacional; e o Ministério do Meio Ambiente, por meio do Ibama e ICMBio, continuarão atuando de forma contundente contra os crimes na região da Amazônia”, acrescenta o texto.

 

Mais Recentes da CNN