Impacto do bullying é grande tanto para vítima quanto para o autor, diz pesquisadora

À CNN Rádio, Luciene Regina Paulino Tognetta afirmou que um sistema de apoio entre pares, como um grupo de alunos que ajudam alunos, é eficaz contra o bullying

Bullying traz consequências às vítimas e aos perpetradores
Bullying traz consequências às vítimas e aos perpetradores Foto: Gpointstudio/freepik.com

Amanda GarciaBruna Salesda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Os impactos do bullying tanto a curto, quanto a longo prazo, para quem sofre e quem comete o ato, são grandes. Esta é a visão da pesquisadora e líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Moral, Luciene Regina Paulino Tognetta.

Em entrevista à CNN Rádio, no CNN Educação, ela afirmou que o assunto é “tão velho quanto o próprio homem”, mas as pesquisas que têm desmistificado e entendido esse tipo de violência “são recentes.”

“Meninos e meninas alvo de bullying sofrerão com problemas de saúde mental, conviverão com eles, são pessoas que na vida adulta manifestarão esses sintomas e eles repercutirão na vida social e profissional, sempre com dificuldade de achar valor nelas próprias”, disse.

Ao mesmo tempo, quem comete o bullying também não passa ileso. “Serão aqueles que permanecerão sozinhos, permanecem com poucos amigos, porque ninguém quer sofrer com alguém dominador. A longo prazo, também terão dificuldade de se relacionar com os outros por muito tempo.”

Para resolver o problema, de acordo com Luciene, “quem tem mais condições [de ajudar] são os próprios jovens, já que, muitas vezes, os adultos não ficam sabendo dessas situações.

“É preciso transformar a escola em um sistema de apoio entre pares, com grupos de alunos que ajudam alunos, são sistemas capazes de conter o bullying, meninos e meninas preparados para ajudar, acolher e observar, e para pontuar e indicar melhores ações para quem comete o bullying”.

Mais Recentes da CNN