Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Justiça autoriza governo de São Paulo a tirar moradores de áreas de risco no litoral

    Fortes chuvas deixaram 48 mortos na região até o momento; São Sebastião registrou 600 mm de precipitações em 24 horas no último final de semana

    Taba Benedicto/Estadão Conteúdo

    Da CNN

    A justiça de Caraguatatuba, no litoral norte de São Paulo, concedeu nesta quarta-feira (22) uma liminar para que famílias que vivem em áreas de risco sejam levadas para abrigos.

    A decisão do juiz Paulo Guilherme de Faria atende as regiões de Boiçucanga, Juquehy, Cambury, Barra do Sahy, Maresias, Paúba, Toque Toque Pequeno, Barra do Una, Barequeçaba, Varadouro, Itatinga, Olaria, Topolândia, Morro do Abrigo, Enseada, Jaraguá, entre outras áreas de risco.

    “Convém alertar que o direito a moradia não pode superar os direitos à vida, à saúde e à segurança”, afirma o magistrado em trecho da decisão.

    O pedido foi apresentado pela Procuradoria-Geral do Estado de São Paulo e pelo município de São Sebastião. Na manhã desta quarta, o número de mortos após as fortes chuvas que atingiram a região subiu para 48. São 47 vítimas em São Sebastião e uma em Ubatuba.

    Até o momento, 26 vítimas foram resgatadas com vida. Outras 40 seguem desaparecidas, enquanto as equipes de resgate trabalham para localizá-las.

    São Sebastião registrou mais de 600 mm de chuvas em 24 horas no último final de semana, volume nunca antes visto no país.

    O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), decretou estado de calamidade pública em seis cidades: Guarujá, Bertioga, São Sebastião, Caraguatatuba, Ilhabela e Ubatuba.

    (Publicado por Lucas Schroeder)

    Mais Recentes da CNN

    Mais Recentes da CNN