Meteoro é observado no céu do interior de Minas Gerais

Em entrevista à CNN, Marcelo Zurita, diretor científico da Bramon, afirmou os meteoros não são mais perigosos do que as chuvas e não há motivos para preocupação

Álvaro GadelhaFabrício Juliãoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon) confirmou o registro de um meteoro no interior de Minas Gerais. A rocha espacial também passou por São Paulo, Goiás e Distrito Federal antes de se extinguir.

Vídeos de moradores que circulam nas redes sociais registraram o momento em que o objeto atravessa o céu noturno.

Segundo Marcelo Domingues, membro da diretoria da Bramon, a trajetória do meteoro foi curta e lenta. Ele foi visto em nove cidades de Minas Gerais, passando principalmente por cima da cidade de Santa Juliana, a nordeste de Uberaba e a sudeste de Uberlândia.

“Ele começou a brilhar por volta de 62 km de altitude e se extinguiu abaixo dos 40 km de altitude, causando um grande estrondo”, disse.

Domingues ressaltou que a instituição depende das imagens de uma das câmeras em Patos de Minas para ter uma trajetória mais refinada, que incluem as cidades por onde ele passou e os possíveis fragmentos que podem ter tocado o solo.

Em entrevista à CNN neste sábado (15), Marcelo Zurita, diretor científico da Bramon, afirmou que a população não precisa se preocupar com a queda do meteoro.

“Esses fenômenos não são mais perigosos do que as chuvas, que estão trazendo muitos transtornos. Os meteoros são fenômenos basicamente luminosos que vemos no céu”, disse.

“Eles ocorrem quando um pedaço de fragmento de rocha espacial atravessa a atmosfera da Terra em alta velocidade, o que acaba provocando esse fenômeno luminoso”, explicou.

O diretor científico da Bramon afirmou que existem indícios de que possa haver fragmentos do meteoro no solo da região do Triângulo Mineiro, mas reiterou que eles não representam riscos à população.

“Não existem casos conhecidos de pessoas que morreram atingidas por meteoritos”, declarou.

Até o momento, não há registro de ocorrências em razão da queda do meteoro em Minas Gerais.

 

Mais Recentes da CNN