Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Morte do cachorro Joca: Câmara pode convidar presidente da Gol para audiência pública

    Presidente da ANAC também deve ser ouvido

    Tutor retorna ao Aeroporto de Guarulhos e descobre que o cachorro Joca havia morrido durante viagem
    Tutor retorna ao Aeroporto de Guarulhos e descobre que o cachorro Joca havia morrido durante viagem Reprodução/Instagram

    Pedro Pupulimda CNN*

    A Câmara dos Deputados protocolou requerimento de convite para o presidente da Gol Linhas Aéreas, Celso Ferrer, para comparecer a uma audiência pública para que ele esclareça o caso do cão Joca, o Golden Retriever entregue morto a seu dono nesta segunda-feira (22) após um erro cometido pela companhia.

    Protocolado nesta quarta-feira (24), o convite foi feito pelo deputado Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), 1º vice-presidente da Comissão de Viação e Transportes da Câmara, que além de querer discutir o ocorrido com o cão, pretende estabelecer novas regras para o transporte de animais em âmbito nacional.

    Se os deputados da comissão aprovarem o requerimento, ele será convidado.

    Além de Ferrer, a Câmara também quer ouvir Tiago Sousa Pereira, presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Segundo o deputado, o evento ainda deve contar com a participação de defensores da causa animal e presidentes de outras companhias aéreas.

    “Nós temos assistido episódios recorrentes da falta de atenção e cuidado com transporte de animais no Brasil inteiro. É uma vergonha. As companhias aéreas precisam ser responsabilizadas”.

    Caso Joca

    Um cachorro da raça Golden Retriever chamado Joca, de 5 anos de idade, foi entregue morto a seu tutor, nesta segunda-feira (22), por funcionários da companhia aérea Gol, que realizava o transporte do animal.

    Segundo a companhia, Joca deveria ter seguido de Guarulhos (SP) para o aeroporto de Sinop (MT), onde encontraria seu tutor. No entanto, por conta do que a empresa chamou de “falha operacional”, o animal foi transportado para Fortaleza (CE), percorrendo um trajeto de 7 horas de duração.

    Cão Joca, de 5 anos, morto após transporte aéreo / Reprodução/Instagram

    João Fantazzini, tutor de Joca, responsabilizou diretamente a Gol pelo ocorrido.

    A empresa anunciou na noite desta terça-feira (23) uma suspensão de 30 dias, a contar desta quarta-feira (24), o serviço de transporte de cães e gatos no porão das aeronaves. Segundo a Gol, a intenção é concluir as investigações sobre o caso.

    Correção: Inicialmente, a CNN informou sobre a convocação, mas o requerimento ainda aguarda aprovação.

    *Sob supervisão de André Rigue