Novas sanções dos EUA contra Rússia, Mega Sena e mais de 6 de abril

Joe Biden deve anunciar medidas que ampliam o "isolamento econômico, financeiro e tecnológico" do país de Vladimir Putin

Presidente dos EUA, Joe Biden, durante reunião na Casa Branca
Presidente dos EUA, Joe Biden, durante reunião na Casa Branca 22/02/2022 REUTERS/Kevin Lamarque

Giovanna Galvanida CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Novas sanções dos Estados Unidos, União Europeia e membros do G7 devem ser anunciadas nesta quarta-feira (6) contra a Rússia tendo em vista a guerra na Ucrânia. Além disso, a mais recente condenação à guerra na Ucrânia por parte do Papa Francisco e o sorteio de R$ 3 milhões da Mega Sena são destaques do dia:

O que se sabe sobre as novas sanções dos EUA contra a Rússia

Os Estados Unidos anunciarão novas sanções à Rússia nesta quarta em coordenação com o G7 e a União Europeia, de acordo com um funcionário do governo norte-americano. O novo pacote de sanções irá proibir todos os novos investimentos na Rússia, aumentar as sanções contra instituições financeiras e empresas estatais na Rússia e sancionar funcionários do governo russo e seus familiares. Saiba mais.

Papa Francisco condena “massacre de Bucha”

O papa Francisco condenou nesta quarta-feira (6) “o massacre de Bucha” e ergueu uma bandeira ucraniana enviada a ele da cidade onde corpos de civis foram baleados à queima-roupa e uma vala comum foi encontrada. “Crueldade cada vez mais horrenda, mesmo contra civis, mulheres e crianças indefesas. São vítimas cujo sangue inocente clama aos céus e implora: ‘Pare com esta guerra!”, disse.

Mega-Sena tem prêmio estimado em R$ 3 milhões

Caixa Econômica Federal realiza, nesta quarta, o sorteio do concurso 2469 da Mega-Sena. O prêmio está estimado em R$ 3 milhões para quem acertar as seis dezenas sorteadas. O sorteio será realizado às 20h (horário de Brasília).

Centrão muda estratégia, banca Bolsonaro e amplia seus objetivos históricos

Ao incorporar Jair Bolsonaro (PL) aos seus quadros e bancar sua candidatura à reeleição, o Centrão demonstra uma mudança no seu padrão histórico de comportamento. Sentindo-se confortável na poltrona do poder, o Centrão tratou de absorver Bolsonaro e fazer dele seu representante na eleição. Leia a análise de Fernando Molica.

Castillo anuncia que vai anular decreto de toque de recolher no Peru

O presidente peruano Pedro Castillo anunciou a revogação do decreto de toque de recolher no país, mas não especificou se terminaria com o estado de emergência. “Devo anunciar que a partir do momento vamos anular essa imobilidade que corresponde a pedir a tranquilidade do povo peruano”, disse Castillo.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br.

Mais Recentes da CNN