Operação da PF mira ‘vantagens indevidas’ no programa Proapi, do Ceará

Investigação consiste em uma fase da Operação Lava Jato que teve início em 2018 com a colaboração premiada de executivos de um grupo empresarial

Operação da PF mira políticos e empresários envolvidos na liberação de créditos tributários do Proapi, do Ceará, em troca de vantagens indevidas
Operação da PF mira políticos e empresários envolvidos na liberação de créditos tributários do Proapi, do Ceará, em troca de vantagens indevidas Foto: Divulgação/PF

Da CNN

Ouvir notícia

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira (16) a Operação Marquetagem, que tem como alvo agentes políticos e empresários que supostamente estariam envolvidos na liberação de créditos tributários provenientes do Programa de Incentivos às Atividades Portuárias e Industriais do Ceará (Proapi) em troca de vantagens indevidas.

A PF cumpre 17 mandados de busca e apreensão nas cidades de Fortaleza (CE), São Paulo (SP) e Salvador (BA). Os pedidos foram expedidos pela Justiça Eleitoral de Fortaleza.

Assista e leia também:

PF deflagra operação contra tráfico internacional na fronteira com o Paraguai
Operação da Polícia Federal em 4 estados combate fraude no seguro-desemprego

O objetivo da operação é angariar elementos probatórios sobre o esquema. A investigação consiste em uma fase da Operação Lava Jato que teve início em 2018 com a colaboração premiada de executivos de um grupo empresarial.

De acordo com as investigações, os pagamentos, totalizando o montante de R$ 25 milhões, teriam ocorrido por meio da simulação da prestação de serviços publicitários e do uso de notas fiscais frias, bem como através de doações oficiais para campanhas eleitorais nos anos de 2010 e 2014.

(Com informações de Giovanna Bronze, da CNN, em São Paulo)

 

Mais Recentes da CNN