Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Paes confirma queima de fogos em Copacabana no Réveillon

    Festa será em uma versão "simplificada" para evitar aglomerações devido ao avanço da variante Ômicron do coronavírus

    Douglas Portoda CNN em São Paulo

     

    O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), confirmou, nesta quinta-feira (9), que haverá queima de fogos de artifício na praia de Copacabana durante o Réveillon. A festa será realizada em uma versão “simplificada”, para evitar aglomerações devido ao avanço da variante Ômicron do coronavírus.

    Serão dez balsas distribuídas por toda orla, com 16 minutos seguidos de show de pirotecnia. Ainda serão instaladas vinte e cinco torres de som, entretanto, sem música ao vivo.

    Além de Copacabana, outros nove pontos da cidade terão celebrações: praia do Flamengo, Piscinão de Ramos, Ilha do Governador, Igreja da Penha, Parque Madureira, Bangu, praia de Sepetiba, praia do Recreio e na Barra da Tijuca.

    Veja as queimas de fogos no Réveillon do Rio de Janeiro em anos anteriores

    No Flamengo serão doze minutos de queima de fogos, com três balsas espalhadas pela orla. A prefeitura irá gastar R$413 mil para contratar a empresa Inside Fx, que prestou o serviço em 2019, para voltar a operação das balsas.

    A entrada de ônibus fretados será proibida na cidade a partir das 9 horas do dia 30 de dezembro.

    Segundo levantamento realizado pela CNN, ao menos 24 capitais brasileiras não irão realizar as tradicionais festas de passagem de ano:

    • Campo Grande
    • Fortaleza
    • Macapá
    • Belo Horizonte
    • Salvador
    • São Luís
    • João Pessoa
    • Palmas
    • Teresina
    • Recife
    • Aracaju
    • Brasília
    • Belém
    • Goiânia
    • Vitória
    • Manaus
    • Porto Alegre
    • Natal
    • Curitiba
    • Cuiabá
    • São Paulo
    • Florianópolis
    • Rio de Janeiro
    • Maceió