Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PF cumpre mandados contra policiais militares do DF em nova fase de operação Lesa Pátria; 4 são presos

    Supremo Tribunal Federal (STF) expediu três mandados de prisão temporária, um de prisão preventiva e seis de busca e apreensão no Distrito Federal

    Gustavo UribeBasília RodriguesJéssica MouraThayana Araújoda CNN

    em Brasília

    A Polícia Federal (PF) iniciou, nesta terça-feira (7), uma nova fase da Operação Lesa Pátria, que tem como alvo os envolvidos nos atos criminosos de 8 de janeiro em Brasília.

    Entre os alvos estão policiais militares do Distrito Federal (DF) que não cumpriram ordens de comando durante os ataques contra as sedes dos Três Poderes. A Corregedoria da corporação acompanha a movimentação.

    Nesta quinta fase da ação policial, foram expedidos 10 mandados pelo Supremo Tribunal Federal (STF): três de prisão temporária, um de prisão preventiva e seis de busca e apreensão.

    Todos os mandados de prisão já foram cumpridos: um coronel, um capitão, um tenente e um major.

    O alvo do mandado de prisão preventiva é o coronel Jorge Eduardo Naime Barreto, que, no dia 8 de janeiro, era chefe do Departamento Operacional da Polícia Militar do DF (PMDF).

    Coronel Jorge Eduardo Naime Barreto foi preso nesta terça-feira (7) pela Polícia Federal.
    Coronel Jorge Eduardo Naime Barreto foi preso nesta terça-feira (7) pela Polícia Federal. / PMDF

    Ele é suspeito de omissão nos atos de 8 de janeiro. O coronel estava de licença no dia dos ataques, mas, para os investigadores, o distanciamento seria proposital para não incriminá-lo.

    A PF também cumpre um mandado de busca e apreensão contra Barreto.

    CNN entrou em contato com a defesa do coronel que afirmou que ele “agiu conforme a lei e a técnica, realizando todas as prisões ao alcance das condições materiais com as quais contava no momento.

    “O avanço das investigações demonstrará a inocência do coronel, que há 30 anos presta serviços relevantes à população do Distrito Federal”, acrescentaram os advogados de Naime Barreto.

    De acordo com o balanço da PF, antes das prisões desta terça (7), já foram presos nesta operação 16 pessoas e foram cumpridos 31 mandados de busca e apreensão.

    Os investigados são acusados dos crimes de “abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido”, informou a PF.

    Na quarta fase da operação, na última sexta-feira (3), o empresário Lucimário Benedito Camargo, o Mário Furacão, foi preso. Ele gravou vídeo, enrolado em uma bandeira nacional, no interior do Palácio do Planalto no dia dos ataques.

    Operação Lesa Pátria

    A operação cuja quinta fase está sendo realizada pela PF nesta sexta foi deflagrada no último dia 20, com o intuito de identificar pessoas que participaram, financiaram ou fomentaram os atos criminosos de 8 de janeiro em Brasília

    A Operação Lesa Pátria é permanente, e conta com atualizações periódicas. Na última sexta-feira (27), foram expedidos 11 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão.

    A PF disponibiliza o e-mail denuncia8janeiro@.pf.gov.br para receber denúncias sobre os participantes dos atos criminosos.

    Um integrante da Polícia Federal (PF) disse à CNN que a Operação Lesa Pátria é a “primeira de muitas” contra golpistas e criminosos que participaram dos atos do dia 8 de janeiro. As informações são de Daniela Lima, âncora da CNN.

    O agente afirmou que não querem que “essa gente durma tranquila”, fazendo das ações um trabalho permanente.