Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Polícia prende dupla suspeita de envolvimento na morte de dois idosos durante confraternização em MT

    Um dos presos é Márcio Ferreira Gonçalves é marido de Inês Gemilaki e padrasto de Bruno Gemilaki Dal Poz, que continuam procurados pelo crime

    Suspeitos de envolvimento no duplo homicídio foram presos no interior do Mato Grosso
    Suspeitos de envolvimento no duplo homicídio foram presos no interior do Mato Grosso Divulgação/Polícia Civil de MT

    Da CNN

    A Polícia Civil de Mato Grosso prendeu na noite da última segunda-feira (22) duas pessoas suspeitas de envolvimento no assassinato de dois idosos durante uma confraternização no interior do estado. O duplo homicídio ocorreu no domingo (21) no município de Peixoto de Azevedo (MT), que fica a cerca de 670 km de Cuiabá.

    Entre os presos está Márcio Ferreira Gonçalves, que já era procurado pelo crime. Ele é marido da pecuarista Inês Gemilaki, 48 anos, e padrasto do médico Bruno Gemilaki Dal Poz, 28, que continuam foragidos. O outro preso é Eder Gonçalves Rodrigues, que é irmão de Márcio e, segundo a polícia, confessou participação nos assassinatos.

    Os dois homens mortos no local foram identificados como Pilson Pereira da Silva, 80 anos, e Rui Luiz Bolgo, 68. O ferido, segundo a polícia, é o padre da cidade.

    De acordo com as investigações, o verdadeiro alvo do grupo era o dono da residência onde ocorria a confraternização, que teria feito ameaças públicas contra os investigados. O motivo seria um processo referente a um contrato de aluguel.

    Segundo a Polícia Civil, ao confessar o crime, Eder disse que entrou na casa com Inês e Bruno e que atirou contra as vítimas. Enquanto isso, Márcio teria ficado em uma camionete do lado de fora da casa, esperando para dar fuga aos demais.

    “Com as prisões, foi possível identificar um quarto envolvido no crime, até então desconhecido, uma vez que acreditávamos que o homem de camiseta preta que entrou na casa e efetuou os disparos era o Márcio, marido e padrasto dos outros dois autores do crime”, disse a delegada Anna Marien, responsável pelas investigações.

    Márcio e Eder foram levados à delegacia de Alta Floresta. O delegado Thiago Marques Berger pedirá à Justiça a conversão do flagrante em prisão preventiva.

    (Publicado por Fábio Munhoz)