‘Prejuízo já foi causado’, diz promotor sobre libertação e fuga de André do Rap

O promotor ainda lembrou o histórico do traficante e disse que os elos com grupos criminosos vão além do PCC

Da CNN

Ouvir notícia

O promotor de Justiça Silvio de Cillo Leite Loubeh, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, afirmou à CNN, nesta terça-feira (13), que o risco de fuga era “concreto” no caso do traficante André do Rap, chefe do PCC que foi solto por decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Era concreto o risco de fuga, como, de fato, se confirmou muito rapidamente. O MP vai tentar recurso contra essa decisão, mas infelizmente o prejuízo já foi causado”, disse.

Traficante do PCC, André do Rap vai ser incluído na lista da Interpol
Decisão sobre André do Rap deveria ter sido de instância inferior, diz advogado
STF vai analisar caso de André do Rap nesta quarta-feira (14)

promotor de Justiça Silvio de Cillo Leite Loubeh
promotor de Justiça Silvio de Cillo Leite Loubeh
Foto: CNN Brasil (13.out.2020)

“Os processos nos quais o André do Rap já tem condenação tramitaram na Justiça Federal e não foram acompanhados pelo MP-SP nem pelo Gaeco. O que identificamos foi que, a partir da soltura de um dos comparsas do André, pelo mesmo fundamento, que essa possibilidade era real”.

Loubeh ainda lembrou o histórico do traficante e disse que os elos com grupos criminosos vão além do PCC e permitem que ele se arme. “Além das vinculações com o PCC, que já são de longa data, ele tem – e isso ficou comprovado no âmbito da Operação Oversea – ligações diretas com a máfia italiana e, o mais importante de tudo, o poder econômico dele é muito grande. Isso gera um grande risco, não só de fuga, como aconteceu, mas também gera um poder de se armar”, alertou.

Nesta quarta-feira (14), o plenário do Supremo vai analisar o caso do traficante. Dez ministros participarão da sessão, já que Celso de Mello se aposentou nesta terça-feira (13). A informação foi confirmada pela assessoria da presidência do STF.

Fux anulou na noite do último sábado (10) uma decisão do ministro Marco Aurélio Mello, que havia determinado a soltura do traficante. André do Rap é considerado foragido desde sábado, quando deixou a penitenciária de Presidente Venceslau (SP).

(*Com informações de Teo Cury e Gabriela Coelho, da CNN, em Brasília)

Mais Recentes da CNN