Rio registra menor solicitação de leitos de UTI dos últimos 34 dias

Fila de espera por um leito também segue em queda no estado: 735 pessoas aguardam pelo tratamento contra a Covid-19

Leito de UTI no Rio de Janeiro
Leito de UTI no Rio de Janeiro Foto: Divulgação/Governo do Rio

Stéfano Salles, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O número de solicitações de internação em leitos de terapia intensiva neste sábado (10), no Rio de Janeiro, foi o menor dos últimos 34 dias. Foram 124 solicitações, a menor quantidade desde 8 de março. O mesmo aconteceu com os pedidos para atendimento em enfermaria: foram 78, contra 68 registrados na mesma data de março. Os dados são da Central de Regulação da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

A fila de espera por um leito também segue em queda no estado: 735 pessoas aguardam por um leito para tratamento, o menor número em 19 dias. Deste total, 588 estão à espera por terapia intensiva, e outras 147 esperam por enfermaria.

De acordo com o Painel Coronavírus Covid-19, mantido pela SES, a taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 no estado é de 89,4% e, de enfermaria, 75,2%. Apesar disto, a plataforma aponta que 20 municípios têm taxas de ocupação de 90% ou mais nos CTIs específicos para a doença.

Deste total, dois apresentam ocupação superior a 100%, casos de Itaguaí, na Região Metropolitana, com 140%, e Rio das Ostras, na Região dos Lagos, com 182%. Na capital, onde as medidas restritivas que só permitiam o funcionamento de serviços essenciais foram flexibilizadas na sexta-feira, a taxa é de 92%. A cidade tem 1.433 pacientes internados com a doença e outros 85 na fila de espera.

O estado tem 21 cidades com bandeira roxa, a mais perigosa na classificação semanal de risco da SES. Entre elas, está a capital. Há ainda outras 65 com a vermelha, de risco alto, a segunda mais perigosa, e uma com moderado, a terceira da escala.

Mais Recentes da CNN