Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    UFPR corrige resultado de vestibular e 31 estudantes perdem vaga na faculdade

    Segundo a universidade, a retificação aconteceu por uma falha no processamento dos resultados; candidatos desclassificados após correção relatam frustração

    Lista de aprovados no vestibular da UFPR
    Lista de aprovados no vestibular da UFPR Samira Chami Neves / UFPR (12.jan.2018)

    Léo Lopesda CNN

    em São Paulo

    A Universidade Federal do Paraná (UFPR) publicou, na noite desta quarta-feira (02), uma correção na lista de aprovados no Processo Seletivo 2020/2021. Na versão retificada do resultado do vestibular, 31 estudantes perderam a vaga na faculdade.

    De acordo com a UFPR, a retificação aconteceu por uma falha no processamento dos resultados. Alguns candidatos entraram com recurso pedindo a revisão das notas que receberam pela produção de textos. Os alunos que tiveram recurso aprovado, e a nota revista por uma banca examinadora, não receberam os ajustes computados na nota final.

    Neste processo seletivo, 467 alunos tiveram os recursos referentes à produção de textos deferidos e receberam incremento na nota.

    “Para a incorporação desses incrementos às notas dos candidatos foi construído um programa capaz de rodar os ajustes preservando a integridade do banco de dados. Entretanto, por uma falha no processamento, o comando não foi executado. Lamentavelmente, esta falha somente foi percebida após a divulgação da lista de aprovados”, justificou a Universidade.

    A retificação publicada nesta quinta substitui os candidatos aprovados em 31 vagas distribuídas por sete cursos da universidade paranaense.

    São elas:

    – Odontologia, Fisioterapia, Biomedicina e Medicina Veterinária (Curitiba): 1 vaga em cada curso;
    – Direito (manhã): 2 vagas;
    – Medicina (Curitiba): 21 vagas;
    – Medicina (Toledo): 4 vagas.

    A relação dos aprovados pode ser acessada neste link.

    Frustração

    Quando a lista com o resultado retificado foi publicada, Estela Carniel, de 20 anos, percebeu que seu nome já não estava entre os aprovados para o curso de Medicina no campus de Curitiba.

    A estudante tentava há 4 anos passar no vestibular para Medicina, e tinha conseguido na UFPR a sua primeira aprovação para uma universidade pública. Ela contou à CNN que a sensação ao descobrir o erro da Universidade foi de humilhação e descaso.

    “Foi um ano difícil para todo mundo, com uma carga mental e emocional muito pesada para quem estava estudando. Aquela aprovação foi felicidade total, com a família inteira, os amigos, os professores. Um alívio completo e de repente tudo desmoronou”, disse.

    “Só tivemos um ‘lamentavelmente’ de retorno e pronto. É um constrangimento. Fizeram esses 31 alunos passar por uma situação ímpar”, complementou.

    A UFPR havia divulgado a lista com os 4.229 candidatos aprovados para os cursos de graduação, na última terça-feira (31). Naquele dia, o reitor Ricardo Marcelo Fonseca avaliou que o processo seletivo “foi um sucesso, mesmo com todos os desafios impostos pela pandemia”.

    O Núcleo de Concursos da UFPR (NC/UFPR) lamentou o ocorrido e afirmou que “se tratou de uma falha pontual, que não afeta a idoneidade do processo seletivo e a integridade do sistema de processamento”. A UFPR informou aos candidatos e à comunidade acadêmica que já determinou a instalação de uma sindicância para apurar os fatos e eventuais responsabilidades.

    Ainda existem chances

    Os alunos que perderam as vagas após a retificação do resultado ainda podem vir a ser aprovados na UFPR. Isso porque é comum as universidades publicarem novas chamadas de candidatos para que sejam preenchidas as vagas daqueles que não efetivaram a matrícula após a aprovação.

    Os aprovados na primeira lista divulgada pela UFPR têm até às 23h59 do dia 8 de setembro para enviar os documentos necessários para o registro acadêmico. O início do ano letivo será em 20 de setembro deste ano.

    “Os candidatos devem ficar atentos às Chamadas Complementares, que abrirão a possibilidade de ingresso de mais alunos nos cursos em questão, bem como em todos os demais cursos da universidade”, informou a UFPR.