Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CPMI: Eliziane Gama quer acareação entre Torres e ex-chefe da PF da Bahia

    Objetivo da relatora é esclarecer o objetivo do encontro entre Torres e ex-superintendente da PF na Bahia

    Marcos AmorozoMarina Demorida CNN

    Brasília

    A senadora Eliziane Gama (PSD-MA) quer uma acareação entre o ex-ministro da Justiça Anderson Torres e o ex-superintendente da Polícia Federal na Bahia, Leandro Almada.

    Relatora da CPMI do 8 de janeiro, Gama protocolou o requerimento nesta terça-feira (8). Se o pedido for aprovado, Torres e Almada serão colocados frente a frente e questionados sobre pontos divergentes de seus depoimentos.

    VÍDEO – Viagem aos EUA estava “programada há anos”, diz Torres

    O objetivo da relatora é esclarecer o objetivo do encontro de Torres e Almada com o então diretor-geral da PF, Márcio Nunes, cinco dias antes do segundo turno das eleições, na Bahia.

    Versões diferentes

    O ex-ministro da Justiça disse em depoimento à CPMI que o encontro teria servido para vistoriar obras naquela superintendência, versão diferente da apresentada pelo delegado Almada.

    Em maio, Almada prestou depoimento à PF no inquérito que apura a ação da PRF em bloqueios em cidades do Nordeste no segundo turno das eleições.

    Na oitiva, Almada afirmou que houve um pedido de Torres e Nunes para atuação conjunta da PF com a PRF nas blitze de 30 de outubro de 2022. Elas foram realizadas majoritariamente em cidades do Nordeste que votaram massivamente no presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

    O delegado Leandro Almada, no entanto, diz que não atendeu aos pedidos de Torres e Nunes por “achar inadequado” e que a reunião, basicamente, tratou durante todo o tempo da questão da desconfiança sobre compra de votos e de uma “suposta anormalidade na Bahia”.

    VÍDEO – Torres nega interferência na atuação da PRF: veja discussão

    Pedido para “dirimir esses fatos”

    “Almada coloca isso de forma clara [à PF] de que não foi apenas uma visita à PF. No entanto, Anderson Torres afirma nesta comissão que isso não é verdade”, disse Eliziane Gama durante depoimento de Torres.

    “Então eu estou protocolando um pedido de acareação entre os dois para que a gente possa dirimir esses fatos e, portanto, trazer ao conhecimento o que realmente ocorreu naquele dia”.