Cotado para o MEC financiou Doria

Empresário Renato Feder doou 120 mil reais para o então candidato do PSDB em 2016

Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN  
22 de junho de 2020 às 17:59 | Atualizado 22 de junho de 2020 às 18:02
Renato Feder, secretário de Educação do Paraná, é cotado para o MEC
Foto: Divulgação/Facebook Renato Feder


Renato Feder, secretário de educação do Paraná e principal cotado para assumir o Ministério da Educação, foi doador de campanha de um dos principais adversários políticos do presidente Jair Bolsonaro: o governador de São Paulo, João Doria.

Na primeira eleição que Doria disputou, para a Prefeitura de São Paulo em 2016, Feder doou 120 mil reais para o então candidato do PSDB, segundo dados oficiais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Ele também prestou serviços ao governador Geraldo Alckmin: foi assessor especial da Secretaria de Educação durante a gestão de José Renato Nalini.

Após essa passagem, ele mesmo procurou o governador do Paraná, Ratinho Júnior, para atuar em sua gestão. 

Feder é um empresário bem sucedido do ramo da tecnologia e herdeiro de outro grupo empresarial de eletrodomésticos. Já foi professor de matemática e diretor de escola. 

Conforme a CNN mostrou na quinta-feira, o perfil de Feder se encaixa no que a ala militar busca: técnico, não-militar e não-político.

Leia também:

Planalto sonda secretário de Educação do Paraná para o MEC