Daniela Lima: Termo de responsabilidade para vacina pode diminuir adesão

Presidente Jair Bolsonaro disse que pessoas que quiserem ser imunizadas contra o novo coronavírus terão que assinar documento para o caso de efeitos colaterais

Da CNN
15 de dezembro de 2020 às 14:22

No quadro Em Off desta terça-feira (15), na CNN Rádio, Daniela Lima avaliou uma eventual obrigatoriedade de um termo de responsabilidade para quem quiser ser vacinado contra Covid-19 pode diminuir a adesão à vacina.

A ideia foi sugerida pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na véspera em uma conversa com apoiadores.

“O presidente disse que quem quiser tomar, será responsável pela vacinação. A questão do termo de responsabilidade foi criticada por especialistas, que pode diminuir a adesão à vacinação por passar certa insegurança e criar burocracia”, disse a jornalista.

Assista e leia também:
52% isentam Bolsonaro de culpa por mortes causadas por Covid-19, diz Datafolha
Governo chama Butantan para lançamento de plano de vacinação
Fiocruz diz que Brasil não tem tecnologia para produzir vacina da Pfizer

Ela destacou, no entanto, o fato de Bolsonaro ter se comprometido a assinar, em breve, Medida Provisória de R$ 20 bilhões para a compra de imunizantes. 

“Por outro lado, é preciso celebrar que tem uma reserva de dinheiro importante para a compra de qualquer vacina. O governo vem sinalizando que vai diminuir o muro de contenção que havia sido erguido em relação à vacina chinesa Coronavac.”