Para analista, prisão de Crivella prejudica crença do carioca nas instituições

'Crivella foi eleito há quatro anos com a promessa de ter cuidado com a cidade do Rio de Janeiro', diz Creomar de Souza à CNN

da CNN, em São Paulo
22 de dezembro de 2020 às 12:30 | Atualizado 22 de dezembro de 2020 às 12:33


Em entrevista à CNN nesta terça-feira (22), Creomar de Souza, analista de risco político, afirmou que a prisão do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), acaba sendo ruim "para a própria qualidade da democracia como um todo e da crença do carioca na qualidade das instituições, do governo municipal".

A prisão de Crivella é resultado de um desdobramento da Operação Hades, que investiga um suposto 'QG da Propina' na Prefeitura do Rio.

“Crivella foi eleito há quatro anos com a promessa de ter cuidado com a cidade do Rio de Janeiro. Em algum sentido, o que vemos é que Crivella não é criador do estado de coisas que o Rio atravessa”, disse.

Assista e leia também:
Crivella entregou celular de outra pessoa ao ser alvo de operação, em setembro
Entenda o que é a Operação Hades, que culminou na prisão de Marcelo Crivella
Ordem de Paes é para que auxiliares evitem comemorar prisão de Crivella

Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro, foi preso nesta terça-feira
Foto: CNN Brasil


“Mas em algum sentido a sua administração foi dragada por uma situação muito grande, que é, em algum sentido, poderíamos chamar de o apodrecimento das instituições, da própria política na cidade e também no próprio estado”, prosseguiu.

Na avaliação de Souza, de alguma forma o prefeito não teve a capacidade de remar na contracorrente dos acontecimentos. “E o desfecho eleitoral foi muito claro com a vitória de Eduardo Paes, e temos mais essa página em que o prefeito possivelmente vai terminar o mandato na cadeia.”

(Publicado por: André Rigue)